• GANHAMOS BRONZE NO TRÂNSITO

       Acidentes no trânsito são a terceira causa de morte no mundo, ficando atrás apenas das doenças cardíacas e câncer. Com base nas estatísticas, a Organização Mundial da Saúde iniciou, em 2011, a década das ações contra acidentes no trânsito.

  • GANHAMOS BRONZE NO TRÂNSITO

       Acidentes no trânsito são a terceira causa de morte no mundo, ficando atrás apenas das doenças cardíacas e câncer. Com base nas estatísticas, a Organização Mundial da Saúde iniciou, em 2011, a década das ações contra acidentes no trânsito.

  • PAZ NO TRÂNSITO

      Não dá para negar que o trânsito nas grandes e médias cidades está, a cada, dia mais caótico. Em meio à correria do dia a dia, as fechadas, costuradas, paradas proibidas e outras infrações, que se tornam atitudes tão frequentes que estão se banalizando. Tudo isso somado à presença de motoristas imprudentes e à grande quantidade de veículos. Essa mistura é a receita certa para tirar alguns do sério.

  • CELULAR NÃO COMBINA COM DIREÇÃO

      Quando alguém se envolve em um acidente de trânsito é muito comum a falta de atenção ser principal fator. Um desvio no olhar, uma troca de estação de rádio ou uma simples chamada no celular. Pois é, o motorista tem que estar atento em tudo o que acontece ao seu redor, e atualmente o uso do celular na direção tem contribuído para um aumento em 400%, no risco de um acidente.

  • Exame Toxicológico

      C, D e E. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou alterações na Resolução 425/2012 – que trata do exame de aptidão e do credenciamento das entidades – para viabilizar a medida a partir de 2 de março 2016, com exceção dos processos de habilitação que já tenham sido iniciados até essa data.

  • GUERRA NO TRÂNSITO

      Você já deve ter notado que o trânsito na cidade está cada vez mais caótico. Como se não bastasse a falta de infraestrutura adequada ao porte da cidade e a proporção cada vez mais crescente de carros por habitante, ainda não contamos com transporte público de qualidade e o pior, os motoristas estão cada vez mais estressados, cada vez mais irresponsáveis e imprudentes no trânsito. Nesse contexto ficamos todos ainda mais vulneráveis e sujeitos ao aumento do números de vítimas, acidentes e doenças emocionais como a ansiedade e o estresse.

  • O DPVAT E UM PASSEIO PELAS REGIÕES DO BRASIL

      De janeiro a novembro de 2015, registrou-se 518.302 mil indenizações pagas por acidentes de trânsito no País. Desse total, 33.251 mil correspondem a morte, 409.248 mil a invalidez permanente e 75.803 por reembolso de despesas médicas e hospitalares. No entanto, em comparação com o mesmo período de 2014, esses números apresentaram considerável redução: no caso de morte, 17%; invalidez permanente, 5%; e reembolso de despesas médicas e hospitalares, 15%.

  • VALE A PENA VER DE NOVO

      Os mais abastados podem até ter um destes em casa para “brincar” de piloto de corrida, mas o simulador é destinado aos futuros motoristas. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinou a obrigatoriedade do equipamento nos centros de formação de condutores de todo o Brasil.

  • O DIA EM QUE OS VEICULOS NÃO CIRCULARAM

      Nesta data a população seria estimulada a fazer uso do transporte coletivo, da bicicleta e até mesmo da caminhada para locomoção dentro da cidade. Todos seriam encorajados a postar e compartilhar suas fotos nas redes sociais, mostrando assim seu percurso e adesão à campanha.

  • ESQUECERAM DOS SEQUELADOS

      Comentam-se muito as manchetes do acidente na rua tal, a reportagem na televisão, e no outro dia fica por aí mesmo. O que aconteceu com aquela vítima ou vítimas depois do acidente? Ela voltou à vida normal? Ela ainda está internada? Ficou sequelada temporária ou permanente? Quanto isso custa para a vítima e para o município? Isso ninguém fala.

Veja o histórico de notícias

Edvaldo Xavier

Consultor de trânsito há mais de 10 anos, com uma vasta experiência junto ao Departamento Estadual de Trânsito de Sergipe, onde ocupou vários cargos, passando por diversos centros de formação de condutores, palestrante sobre Legislação de Trânsito, atuou como Assessor Parlamentar na Câmara de Vereadores de Aracaju e também como colaborador em setores da Imprensa no Estado, prestando também serviços à comunidade carente no Escritório de Assistência Judiciária Gratuita da Universidade Tiradentes (UNIT).

InfoTC Serviços

infotc@infotc.com.br