29/08/2016 | 11h59

GANHAMOS BRONZE NO TRÂNSITO


 Acidentesno trânsito são a terceira causa de morte no mundo, ficando atrás apenas dasdoenças cardíacas e câncer. Com base nas estatísticas, a Organização Mundial daSaúde iniciou, em 2011, a década das ações contra acidentes no trânsito.

 As estatísticas mostram que os jovens são osprincipais envolvidos em acidentes com mortes e o uso do álcool está inseridono fator causador do acidente. Apesar de todos os estímulos e campanhasalertando, os jovens continuam bebendo ou pegando carona com quem bebeu.

OsProfissionais de saúde alertam que mais de 70% dos jovens dirigem após beber, eque, hoje, os acidentes com uso do álcool causam prejuízos, muitas vezes,permanentes e mesmo fatais. O álcool é um inibidor do sistema nervoso centralque impede estímulos e, consequentemente, reflexos ao volante, além de mudar aresposta aos riscos. Acaba-se dirigindo mais rápido, com menos cuidado. Detodos os acidentes, temos uma média de 50% causados pelo uso do álcool.

Osortopedistas brasileiros ficam na linha de frente dos prontos-socorros em todoo Brasil e atendem milhares de vítimas de acidentes de trânsito que, apesar dotratamento, morrem ou apresentam sequelas permanentes. Eles vivenciamdiariamente o sofrimento de familiares e amigos. Por isso, prestem bastante atenção:

-Se beber não dirija e não pegue carona com quem bebeu.

-Todos podem ser vítimas de um motorista alcoolizado: crianças, pedestres,motociclistas e motoristas.

-Use, sempre, cinto de segurança, mesmo no banco traseiro. O uso do cinto reduzo risco de lesões severas ou mortes.

-O uso de cadeirinhas infantis pode reduzir 70% dos óbitos em crianças e 80% embebês.

-Utilizar o telefone celular ao dirigir distrai o motorista e aumenta em quatrovezes o risco de colisão ou atropelamento.

-Cada redução de 5km/h na velocidade média representa diminuição de 30% nostraumas fatais.

-Morrem 1,3 milhão de pessoas por trauma de trânsito a cada ano, constituindo aprimeira causa de mortes no mundo em jovens de 15 a 29 anos.  A previsão, caso nada seja feito, é que em2030 os traumas de trânsito se transformem na primeira causa de morte no mundo,com 2,4 milhões de óbitos por ano. Reflitam, pelo amor de Deus.