siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Nasce uma mãe !

15 de Maio de 2019, 16:55

Dizem que quando nasce uma mãe, nasce a culpa. Essa famosa expressão compreendi quando me tornei mãe. Ser mãe e sentir-se culpada é tão comum que já está quase sendo visto como normal .

Existe alguns tipos de mães e suas diferentes histórias de culpa , Como não ter conseguido amamentar o quanto queria, para outras a culpa é por ter feito uma cesárea, a culpa também vem por que não viu quando o bebê caiu do berço ou por que a criança caiu da cama que ainda estava sem grade; culpa por ter se trancado no banheiro por um minuto para ter um pouco de sossego e conseguir fazer um xixi sem alguém chamando , também por ter gritado ou por ter colocado de castigo ou ainda por ter dado algumas batatas fritas no restaurante só pra conseguir engolir a comida com um pouco mais de tranquilidade. Enfim, a culpa ronda o tempo todo e parece que não há como se livrar dela.

Por mais que nos esforcemos e nos desdobremos para fazermos o nosso melhor, ainda assim sempre há algo que na nossa percepção não saiu como deveria .

Como pode então uma mãe conviver com tantas perdas, dores e dissabores que estão contidos na maternidade, se ela não pode ser verdadeira com seus sentimentos? As crianças precisam de cuidado, mas as mães PRECISAM conseguir respirar com mais leveza e viver com menos culpa.

É normal querer dormir até mais tarde sem um choro que te acorde.

É normal querer viajar sem o filho.

Viramos mães, mas não deixamos de ser esposas/namoradas, profissionais, amigas, amantes. No entanto, a maternidade chega como um furacão e de repente parece que nada mais passa a ter espaço em nossas vidas e aí vem o luto, a tristeza, a falta da vida de antes, associada com um pequeno ser tão maravilhoso e amado que não te deixa um só minuto.