Banco do Nordeste investe R$ 2,8 bilhões no Plano AgroNordeste

13 de Outubro de 2020, 09:32

O Banco do Nordeste já contratou, este ano, no âmbito do Plano AgroNordeste, mais de 440 mil operações, correspondentes ao valor de R$ 2,811 bilhões. Os financiamentos beneficiaram empreendedores de todos os portes e atividades econômicas, inclusive operações para instalação de placas solares nas residências, localizadas nos nove estados da Região e no norte de Minas Gerais.

Programa lançado em 2019 pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o AgroNordeste atua em 230 municípios, divididos em 14 territórios e com população rural de 1,7 milhão de pessoas.

Em Sergipe, foram investidos R$ 122,9 milhões, equivalentes a 13,7 mil operações distribuídas no território Sergipana do Sertão de São Francisco(*), que compreende nove municípios: Canindé de São Francisco, Feira Nova, Gararu, Graccho Cardoso, Itabi, Monte Alegre de Sergipe, Nossa Senhora da Glória, Poço Redondo e Porto da Folha.

O AgroNordeste atendeu ainda projetos desenvolvidos nos territórios do Médio Mearim, no Maranhão; do Alto Médio Canindé, no Piauí; do Vale do Açu, no Rio Grande do Norte; do Cariri e Moxotó, na Paraíba; de Araripina, Cariri e Moxotó, em Pernambuco; de Batalha, em Alagoas; de Sergipana do Sertão de São Francisco, em Sergipe; de Irecê e Jacobina, na Bahia; e de Januária e Salinas, em Minas Gerais.

O Plano apoia a organização das cadeias agropecuárias de relevância atual ou potencial na Região, buscando ampliar e diversificar os canais de comercialização, com pertinência social, ambiental e econômica, a fim de aumentar a eficiência produtiva e os benefícios sociais.

A atuação do Banco do Nordeste acontece beneficiando todos os elos das cadeias produtivas, inclusive fortalecendo o agronegócio, a infraestrutura, indústria, comércio e serviços.

 (*)Obs.: o território recebe o nome no feminino (Sergipana).

Banco do Nordeste