FOCCO Seripe renova acordo de cooperação por mais cinco anos

19 de Setembro de 2020, 08:18

Os integrantes do Fórum de Combate à Corrupção em Sergipe (Focco-SE) estão renovando o acordo de cooperação por mais cinco anos com o objetivo de integrar os órgãos de controle e estabelecer práticas uniformes para o diagnóstico, prevenção e repressão à corrupção, além de fomentar e reforçar o controle social e o compartilhamento ágil e eficiente de dados e documentos.

"Aprendemos nesses últimos cinco anos que trabalhar em rede otimiza as ações de controle, aproxima os órgãos públicos que passam a ter uma visão mais ampliada do universo do controle, além dos benefícios diretos do compartilhamento de informações, realização de trabalhos conjuntos, evitando assim a sobreposição de ações ou retrabalhos. E tudo isso tendo como foco a melhoria das políticas públicas em benefício da sociedade", declara Jackson Souza, coordenador do Focco-SE e secretário do Tribunal de Contas da União (TCU).

Atualmente, o Focco-SE contas com os órgãos: TCU, Tribunal de Contas do Estado, ministérios públicos Federal (MPF), Estadual (MPE) e de Contas (MPC), Controladoria Geral da União (CGU), Secretaria de Estado da Transparência e Controle (SETC) e a entrada recente da Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio do Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária (Deotap).

Segundo a delegada de Polícia e responsável pelo Deotap, Thais Lemos, cabe a polícia judiciária também atuar de forma preventiva e educativa no combate à corrupção, sendo este Fórum, mais um espaço, para que possamos aprimorar os nossos trabalhos e auxiliar os demais órgãos de controle no que for preciso para um combate efetivo à corrupção.

"O ingresso do DEOTAP no FOCCO visa fortalecer a comunicação entre os órgãos de controle, estabelecer trabalhos em parceria e fomentar práticas integrativas no Combate à corrupção. Não obstante o Departamento de Crimes Contra a Administração Pública, com seu núcleo de combate à corrupção, atuar, precipuamente, de forma repressiva, a prática do trabalho preventivo e a transparência requerida dos órgãos públicos se agregam ao nosso trabalho, bem como nos permite o intercâmbio de informações antecipadas e compartilhamento de possíveis materiais probatórios", explica a delegada.

Pelo lado do Ministério Público do Estado (MPE), a promotora Ana Paula Machado destacou que importância do Focco reside na busca de estratégias para o eficaz combate  à corrupção. "Além disso, a integração dos órgãos de controle, com a participação do Ministério Público Estadual, produziu frutos nos últimos cinco anos, como a elaboração de Relatório na área de oncologia, que embasou a ação civil pública, em face da Fundação Hospital de Cirurgia e o apoio ao Projeto OnG Transparente, selecionado para participar do Prêmio Innovare 2020. Para uma sociedade mais justa e solidária é grande a relevância desse trabalho, que tem por escopo fomentar a discussão de formas mais eficientes de eliminar o vício da corrupção que assola o nosso país", concluiu.

Assessor de Imprensa