siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Laércio discute a desburocratização e a geração de empregos

10 de Julho de 2018, 16:45

Laércio discute a desburocratização e a geração de empregos com representantes do setor produtivo

O deputado federal Laércio Oliveira participou nessa terça-feira, dia 10, do café da manhã no Hotel Del Canto, organizado pelo presidente da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese), Marco Aurélio Pinheiro com a participação de representantes do setor produtivo.

O objetivo do evento foi que cada um pudesse citar as demandas e dificuldades que estão enfrentando, mas também traçar um plano de ação para diminuir a burocracia no país, melhorar o ambiente de negócios, a geração de empregos e renda no estado.

O deputado citou as ações que vem sendo desenvolvidas por ele no seu mandato parlamentar que tem como foco justamente a geração de empregos e renda. “A nossa luta contra o aumento de impostos continua. Aumentar o PIS/Cofins, por Por exemplo, significa aumento nos preços dos serviços como na passagem de transporte coletivo, telefone, internet, planos de saúde, escolas, entre outros. O caminho para o Brasil é cortar gastos na máquina pública e não aumentar os impostos. “Não podemos onerar o emprego justamente no momento em que a economia começa a se recuperar. O aumento do PIS/Cofins pode significar a demissão de cerca de 2 milhões de pessoas no setor de serviços”, explicou Laércio.

“Nós temos que nos unir para conseguir melhorar as condições de cada setor que gera emprego. Não podemos ficar remando sozinho. Temos um parlamentar que defende as mesmas bandeiras que a gente e nós precisamos discutir as necessidades e traçar um plano de ação com todas as ideias e sugestões apresentadas para que ele possa ajudar ainda mais o setor produtivo, principalmente da luta para geração de emprego e renda. Precisamos sair da crise e trazer mais desenvolvimento econômico para nosso estado”, disse o presidente da Acese, Marco Aurélio.

O presidente da CDL, Brenno Barreto, citou alguns problemas no setor comerciário. “Temos empresas fechando as portas e precisamos reunir todas as classes para ajudar e pedir ajuda com quem luta por nossas causas. Laércio está sempre disponível e quando estive em Brasília, vi de perto como é o dia do parlamentar. É difícil acompanhá-lo na agenda extensa com reuniões em ministérios, inclusive à noite quando estivemos na Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Sabemos da luta dele contra o aumento de impostos, que só trará prejuízos em todas as áreas, com aumento que afeta diretamente ao cidadão”, explicou.

Foto assessoria

Por Elenildes Mesquita