siga nossas
redes sociais:

Sebrae orienta empresários a adotar essa ferramenta em seus negócios

20 de Março de 2020, 14:31

 

Com a crise do coronavírus, manter distância das ruas e evitar o contato com as pessoas ajuda a controlar o alastramento da doença. Mas isso, em contrapartida, pode ser uma ameaça e tanto para a sobrevivência dos pequenos negócios.

A diminuição da circulação vai deixar os estabelecimentos vazios e provocar uma queda abrupta do consumo de maneira geral. E quem vai ter de se virar é o empresário que tem um caixa apertado, dependente de receitas frequentes para equilibrar as contas.

Por isso, o conselho do Sebrae é que o empreendedor encontre alternativas para a baixa nas vendas. Se o corona está impedindo que o cliente vá até o seu negócio, a solução é ir até ele. Dessa forma, um dos caminhos apontados pela instituição é a implementação de um serviço de entrega.

 “ O mercado de delivery é diversificado e significa oportunidade para vários tipos de estabelecimentos, desde restaurantes até pet shops, passando por lavanderias e farmácias. É possível usar essa solução e contornar problemas com o fluxo de caixa, mantendo as vendas”, explica a gerente da Unidade de Atendimento Individual do Sebrae, Ana Teresa Silva Neto.

Dicas

Segundo Ana Teresa, antes de implementar o serviço os empreendedores devem estar atentos a algumas questões. “É preciso sempre prestar um bom atendimento. As empresas que elevam a qualidade da prestação de serviço passam a ser mais competitivas no mercado, pois um bom atendimento conquista e fideliza o cliente. Além disso, é essencial saber ouvir e compreender o consumidor para entender suas necessidades e solucionar problemas”.

Um outro ponto que deve ser levado em conta é a preocupação com o cumprimento dos prazos. Os consumidores hoje buscam rapidez e segurança. Por isso, a empresa precisa ser eficiente na entrega, já que cumprir o prazo estabelecido é um fator relevante e decisivo para fidelizar a clientela. Estabelecer um tempo de entrega possível de ser atendido é importante para não frustrar a expectativa das pessoas e acabar perdendo futuros negócios.

Oferecer  serviços  delivery  em  horário  alternativo,  não  comercial,  pode ser   vantajoso  para  empresas  ampliarem a cartela de clientes, atendendo a demanda de quem precisa resolver emergências à noite, por exemplo. Porém, é necessário estar atento aos custos adicionais que isso pode gerar à empresa.

Um fator essencial para o sucesso do novo serviço é a divulgação e nisso a internet pode ser uma importante aliada. “ Mesmo que haja qualidade nas entregas e valores justos, se ninguém conhece o seu sistema de entregas a inovação pode acabar não servindo para muita coisa. Um caminho é divulga-los nas redes sociais, buscadores e reprodutores de conteúdos espalhados em diferentes links e acessados por diferentes perfis de pessoas”, ressalta Ana Teresa.

Parcerias

E por último, e não menos importante, é fundamental que o empresário esteja atento à realização de parceriais. Ter parceiros como postos de gasolina e lojas de autopeças pode ser vantajoso para os pequenos negócios. Contar com o auxílio desses estabelecimentos, fundamentais para o funcionamento das motos, é necessário para que o serviço não seja interrompido.

Além disso, estabelecer parcerias com outras  empresas  de  delivery  é  uma  opção  para  não  deixar  de  atender a necessidade do cliente, caso a entrega seja solicitada para regiões que fogem do âmbito de entrega do seu negócio.

 “ Os empresários devem pensar muito também na cobrança da taxa de entrega. É melhor definir uma região a ser atendida do que atender toda a cidade e cobrar uma alta taxa para entrega. O ideal é começar atendendo bairros próximos e de fácil acesso”, conclui a gerente de Atendimento do Sebrae

Foto assessoria

Por Wellington Amarante