Alunos da rede pública podem participar de Competição Online de Matemática

12 de Novembro de 2020, 05:52

Os estudantes do Ensino Médio e Ensino Fundamental da rede estadual de ensino já podem se inscrever para participar da BricsMath+, uma competição internacional de Matemática que envolve a participação de alunos do Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul, Indonésia e Vietnã. A iniciativa é organizada pela plataforma educacional Dragonlearn.com.br e para acessar, é preciso passar pelo processo de cadastro no site www.dragonlearn.com.br, no qual o participante criará login e senha.

A competição será realizada em duas fases. A primeira será a navegação de teste, no período de 19 de outubro a 15 de novembro, que permite que o aluno pratique para a Olimpíada antes da navegação oficial. Já a segunda fase, a oficial, ocorrerá de 16 de novembro a 20 de dezembro, período em que os alunos terão 60 minutos para completar as tarefas. Dentro do período de realização da competição, cada aluno poderá começar a resolver os exercícios em qualquer dia e hora. Os resultados da navegação oficial aparecerão logo após a finalização de todas as tarefas.

Os prêmios estarão disponíveis um dia após o término da competição oficial. Para receber os certificados e ver os resultados, o aluno participante precisará acessar a sua conta pessoal no site bricsmath.com.

O professor Jorge Monteiro, técnico do Serviço de Apoio ao Desenvolvimento Estudantil do Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Seades/Dase/Seduc), destaca que para organizar a competição na escola, é preciso ter computador, laptop ou tablet com um navegador atualizado e acesso à internet. Cada participante deverá ter seu computador individual, e o seu funcionamento deve ser confirmado com antecedência. Cada aluno pode participar de navegação oficial só uma vez.

“Destacamos que é recomendável participar da navegação de teste uns dias antes de início da competição. Ao entrar no site, o professor deve oferecer aos alunos a possibilidade de realizar os exercícios da navegação de teste, que os ajudará a conhecerem melhor os procedimentos da competição e se familiarizarem com os exercícios. Caso haja alguma falha técnica durante a navegação de teste, é preciso entrar em contato com o administrador da escola para atualizar o navegador e verificar o funcionamento do acesso à internet” disse Jorge Monteiro, técnico responsável pela divulgação das olimpíadas científicas no âmbito da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura.