siga nossas
redes sociais:

Badminton sergipano conquista marca histórica no Campeonato Brasileiro na Bahia

13 de Fevereiro de 2020, 06:12

A Seleção Sergipana de Badminton conquistou uma marca histórica no Campeonato Brasileiro realizado entre os dias 5 e 9 de fevereiro, em Lauro de Freitas, Bahia. A delegação sergipana ficou no Top 10 na classificação geral, por estado, do evento nacional realizado no Centro Pan Americano de Judô, localizado, em Lauro de Freitas, na Grande Salvador.

A delegação sergipana escreveu nessa competição mais um belo capítulo de sucesso da modalidade. Foram 30 atletas representando cinco clubes sergipanos, sob o comando dos técnicos Denis Lima e Benjamim Lima. "Esse número por si só já era motivo de comemoração, pois foi a maior delegação do Estado em competições nacionais", comentou o professor Wendel Oliveira, presidente da Federação Sergipana de Badminton (FSBd).

O Campeonato Brasileiro Interclubes 2020 (CBI-CBC) foi válido pela 1ª Etapa do Circuito Nacional "Decahtlon-Perfly" de Badminton 2020, contando pontos para o ranking nacional. As disputas aconteceram nas categorias Principal e Jovens (Sub 11 a Sub-19), divididos em Séries A e B, com exceção das Sub11, Sub13 e Sub15, que foram disputadas em série única.

Ao todo, 324 atletas participaram do torneio, sendo 120 mulheres e 204 homens, de 43 clubes representando 12 estados brasileiros. São Paulo se destacou com a maior delegação. Foram 69 atletas, sendo que o Santa Mônica Clube de Campos foi o clube com maior número de atletas inscritos.

Campanha

Para Wendel Oliveira, a campanha de Sergipe na competição foi irrepreensível. "Foi a melhor campanha de uma delegação sergipana em competição nacional, o que prova a evolução do esporte no nosso Estado. Sergipe enfrentou mais de 40 clubes de 12 estados do Brasil, clubes já consolidados no Badminton nacional e que possuem estruturas profissionais. Mesmo com as dificuldades enfrentadas pela equipe, os atletas sergipanos conquistaram seis medalhas, número recorde, já que só havia conquistado em outras edições no máximo duas medalhas", comemorou o presidente.

Dentre as seis medalhas conquistadas foram três medalhas de bronze, duas de prata e uma de ouro. Além das medalhas, muitos atletas sergipanos conseguiram chegar às quartas de final, principalmente na modalidade simples. "Para se ter uma ideia do tamanho da conquista, Sergipe nunca, sequer, conquistou uma medalha de prata. Todas as medalhas conquistadas em anos anteriores foram de bronze", disse Wendel Oliveira.

Os medalhistas sergipanos foram:

- Maria Victoria e Fernanda Lima – Ouro na dupla sub17;

- Maria Eduarda Ferreira e Laura Pinho – Prata na dupla Sub17;

- Kailane Letícia e Eloa Mayara – Prata na dupla Sub19;

- Erick Leal e Yan Gustavo – Bronze na dupla sub17;

- João Neto e Ronald Mateus – Bronze na dupla sub19;

- Maria Eduarda Andrade e Thauana Silva – Bronze na dupla sub19.

"Essas conquistas são o resultado de um trabalho desenvolvido pela Federação Sergipana de Badminton, que busca o fomento e o aperfeiçoamento de atletas e técnicos, o que possibilita resultados expressivos nas categorias de base da modalidade. Além do trabalho da federação, as escolas e técnicos são instrumentos fundamentais nesse processo de desenvolvimento, pois atua diretamente com os atletas, apoiando os jovens nas competições e treinos", concluiu Wendel Oliveira.

A perspectiva é que esses resultados aumentem a motivação dos praticantes no estado e que mais pessoas possam participar do circuito nacional, vislumbrando conquistas semelhantes ou até maiores. O próximo desafio dos sergipanos será de 24 a 26 de abril, no Campeonato Regional Norte/Nordeste 2020, que ocorrerá na cidade de Itabaiana, com total apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc\Supee).

Assessoria de Comunicação da SEDUC