siga nossas
redes sociais:

Elber cobra realização de Concurso Público em áreas da Educação

05 de Setembro de 2019, 13:35

O vereador Elber Batalha (PSB) para falar sobre uma manifestação dos alunos do curso da Ciência da Religião, da Universidade Federal de Sergipe (UFS) a qual solicitavam abertura de concurso para a referida área.

A justificativa dos alunos do curso é que o Ensino Religioso faz parte do currículo escolar e professores de outras áreas utilizam da disciplina do ensino religioso para complementar suas cargas horárias. "Eles apenas querem que o espaço que lhes é devido seja ocupado pelos graduados. Esse apelo é dos estudantes e dos graduados também".

"É importante ressaltar que não é apenas uma religião específica. Eles estão aptos para ensinarem todas matizes religiosas do mundo para que as pessoas possam compreender essa dinâmica e que o preconceito, radicalismo e intolerância diminuam. Tenho certeza que agregar esses profissionais, formados pela UFS, contribuirá e muito para a formação de nossa juventude, que terão um ampla visão do que é religião, sob o prisma de diversas tendências religiosas que existem no mundo", disse.

Na mesma linha da educação, Elber também recebeu uma outra solicitação, através de suas redes sociais, para que interviesse na realização de um Concurso Público para o Magistério na Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA).

Segundo o seguidor, existem muitas vagas ociosas devida a aposentadorias e a Prefeitura já fez mais de dois processos seletivos, com pagamento menor que o piso e comprometendo o trabalho pedagógico da escola, já que o prazo é de no máximo 2 anos de contratação. "O mais preocupante é que as vagas podem estar sendo ocupadas totalmente através desse processo, o que é proibido. Só em caso emergencial para preparação de concurso e licença médica. Esse é um reclame do povo comprovando que a PMA não faz mais concurso público e ocupa as vagas com apadrinhados", denunciou.

Elber disse que esses processos seletivos não são sérios e que é necessário que a Prefeitura cumpra a Constituição Federal, respeite o servidor público e faça o concurso público e ainda questionou a inércia do Sindicato dos Professores de Aracaju (Sindipema). "É surreal o Sindipema discutir sobre todos os assuntos, mas não falam nada sobre o não pagamento do piso nacional dos professores aqui em Aracaju, não dá reajuste e nem repasse inflacionário e sequer faz concurso público, sucateado a categoria, fazendo com que pessoas, por processo de apadrinhamento, sejam colocadas para dar aula aos nossos alunos", indagou.

"Edvaldo Nogueira mente descaradamente dizendo que paga o piso nacional dos professores, usando de uma estratagema destrutiva que é manter somente o piso, não o considera como Plano de Carreira não faz Concurso Público para o magistério em Aracaju", finalizou.

Foto assessoria

Por Luciana Gonçalves