siga nossas
redes sociais:

Professora de escola estadual em Tobias Barreto utiliza música e paródia para ensinar Química

03 de Setembro de 2019, 06:00

A forma lúdica de ensinar prende mais a atenção dos estudantes e ajudar a lembrar dos assuntos

Por Ítalo Marcos

Cantar e aprender. É desta forma que alunos do Colégio Estadual Abelardo Barreto do Rosário, em Tobias Barreto, a 105km da capital, estão tendo aulas de Química com a professora Tânia Silva Nascimento. Há alguns anos ela teve a ideia de fugir da rotina das aulas expositivas e começou a utilizar paródias para passar os conteúdos da disciplina. Os alunos adoram a metodologia e têm tido bons resultados nas provas.

Do 1º ao 3º ano do ensino médio, a professora Tânia utiliza a música para ensinar assuntos como ligações químicas, modelos atômicos, pilhas e baterias, funções orgânicas, entre outros. Ela conta que normalmente utiliza as paródias depois que termina de ensinar o conteúdo. "A paródia não tem a intenção de substituir uma aula expositiva, mas tem a intenção de fazer com que as principais características dos conteúdos estudados em sala de aula fiquem em maior evidência. Fazendo isso de forma lúdica, entendo que isso pode atrair mais a atenção dos estudantes", explicou a professora, que desde o início de sua carreira no magistério adota essa metodologia de ensino.

Apesar da criatividade, ela deixa claro para os alunos que não é a autora das paródias. A maioria das músicas ela encontra na internet, com outros professores de química, e utiliza em sala para atrair a atenção dos estudantes. Mas há uma música composta por ela, que não é uma paródia, e é utilizada para ensinar o conteúdo de ligações químicas. A professora destaca que já foram alcançados bons resultados através desse método de ensino.

"A gente consegue alcançar melhor os nossos alunos fazendo com que aquela rotina maçante de aula expositiva seja quebrada um pouco através das paródias. Muitos alunos que já estudaram comigo relataram que na hora da prova do Enem cantaram a música e acertaram as questões. Sei que eles compreenderam os assuntos, mas a música ajudou a lembrar", afirmou.

Didática atrativa

Os alunos são unânimes em dizer que a didática da professora Tânia, através de paródias, é muito mais atrativa. É o que conta Adrian Helisson Cruz Chagas, do 3º ano. "É uma metodologia diferente, que sai daquele padrão de quadro, apostila, caderno. É um modo de ensinar que anima os alunos. Creio que esse modelo de ensino que utiliza a música ajuda os alunos a aprenderem mais. Eu mesmo fiz uma prova hoje e me lembrei dos assuntos por causa da paródia. Através da música a gente grava mais facilmente o que é aprendido", declarou.

Sua colega Yara Almeida Silva também aprova o estilo da aula. "Esse jeito de ensinar nos ajuda muito porque utiliza a música, que é algo de que a gente gosta. Assim a gente aprende os assuntos que ela nos passa de uma maneira bem fácil. A gente memoriza melhor os conteúdos e isso vai nos ajudar no Enem e em quaisquer outras provas em que caiam esses assuntos", disse.

Já Luanne Kathlen de Jesus declarou que acha essa forma de aprender muito mais fácil. "Gosto muito, principalmente porque usa músicas e ritmos conhecidos, então é melhor para gravar os assuntos na mente. Tive uma prova hoje e comecei a cantar, então lembrei a matéria. Acredito que vai me ajudar também na hora do Enem, porque ficou mais fácil de decorar", afirmou.

O jovem Regis Walter dos Santos também elogiou esse modelo de ensino. "Acredito que ajuda a gente, não apenas nas provas, mas em tudo. Por utilizar melodias de músicas conhecidas, a gente grava mais facilmente os assuntos na memória. Essa metodologia é uma maneira rápida e fácil de nos ensinar os assuntos de Química. A gente vai ter uma base melhor sobre esses assuntos que caem bastante no Enem, e isso vai fazer com que nosso resultado seja melhor nessa disciplina", declarou.

O diretor da unidade de ensino, Lucas de Jesus Dias, destacou que é importante utilizar novas metodologias para que os alunos tenham mais interesse nas aulas. "A professora Tânia Nascimento conseguiu trazer os alunos para a realidade deles, pois muitos gostam de música, então isso chamou a atenção de todos. A aula fica mais atrativa quando se utiliza de paródias, pois assim os assuntos se fixam melhor na mente dos estudantes", disse.

Foto assessoria