Professores debatem Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência

10 de Outubro de 2020, 08:39

Com intérprete de libras, os professores Antonio Minoru, Ana Cláudia Souza Mendonça e Shirley Dantas buscaram utilizar ferramentas de acessibilidade ao realizar a live 'Conectando Saberes' sobre a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência e a luta das pessoas em situação de deficiência dentro da sociedade, a qual foi transmitida pelo canal da Unit no YouTube.

A professora Shirley Dantas, arquiteta e urbanista e especialista em gestão pública, iniciou a palestra trazendo histórico legal de direitos de pessoas com deficiência.

"Observamos com a inclusão da emenda constitucional de 2008 uma mudança de paradigma sobre a deficiência. Saímos de um debate de atendimento de saúde para um modelo social, com direito de acesso ao transporte, meio físico, educação, comunicação. A pessoa com deficiência passa a ser vista com direitos, tratada socialmente em relação às barreiras impostas pelo ambiente".

"Ensinamos no curso de Arquitetura que os espaços precisam ser acessíveis para que as pessoas com deficiência acessem o espaço de forma autônoma, independente, sem ajuda de ninguém. Para isso, os espaços precisam ser pensados a partir do desenho universal", ensina Shirley.

Luta e educação

Questionada sobre a inclusão na escola, a professora Ana Cláudia Souza, pedagoga e mestre em Educação, pontuou a mudança de atitude da sociedade e a preparação de professores para que a inclusão social ocorra de fato.

"A acessibilidade que tem que ser trabalhada é a atitudinal. O olhar tem que ser diferenciado não porque o aluno tem uma deficiência, mas porque a escola é para todos. Nosso currículo também precisa ser revisto para que respeite as individualidades. Encontramos gestores que não têm ainda preparação para receber esse aluno e isso fica claro no ato da matrícula. Ainda precisamos de muita conscientização. Por exemplo, tem professor que acredita que o uso de determinado recurso é privilegiar. Precisamos quebrar essas barreiras".

O professor Antonio Minoru intermediou o debate e destacou a importância do dia nacional de luta da pessoa com deficiência, celebrado dia 21 de setembro.

"Todo dia é uma luta para o cidadão que precisa encarar preconceito, calçadas irregulares, vagas de estacionamento, violação de direitos. A live traz a proposta de provocar nosso ser cidadão", afirmou.

Para conferir o debate completo, clique www.unit.br/lives.

Assessoria de Imprensa