siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

14º Siri na Lata agita Centro de Aracaju contra Reforma da Previdência

01 de Março de 2019, 14:34

Por: Iracema Corso

Quem não quer trabalhar até morrer sem conseguir se aposentar desfilou pelas ruas de Aracaju junto ao Bloco Carnavalesco da Central Única dos Trabalhadores, o Siri na Lata. Na 14ª edição do desfile de protesto da CUT/SE, o frevo quente juntou os trabalhadores contra a Reforma da Previdência do Governo Bolsonaro, que consegue ser ainda pior do que a Reforma do ilegítimo Temer.

Roberto Silva, vice-presidente do SINTESE e Diretor de Formação da CUT/SE, deu o recado para a população do Centro de Aracaju. “A CUT é contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro que ataca os direitos dos trabalhadores, que impede que os trabalhadores se aposentem. A proposta de Bolsonaro é para trabalharmos até morrer sem ter direito à aposentadoria. Por isso estamos nas ruas, no carnaval e na luta contra a Reforma da Previdência”.

A diretora de Comunicação da CUT/SE e dirigente do SINDIJOR, Carol Santos, afirmou que a luta contra a Reforma da Previdência só está começando. “Estamos nessa luta contra a Reforma da Previdência. Quem já está aposentado também será afetado. A Reforma de Bolsonaro vai prejudicar toda a população, principalmente os trabalhadores do campo e as mulheres. Por isso no carnaval não podemos esquecer que a Reforma está na pauta do Congresso Nacional. E no dia Internacional da Mulher, dia 8 de março, vamos ocupar as ruas do Brasil inteiro construindo um marco contra a Reforma da Previdência”.

Na luta contra a Hibernação/Privatização da FAFEN/SE, o petroleiro Ivan Calazans dirigente da Federação Única dos Petroleiros (FUP) também participou do protesto. “Estamos juntos na luta para barrar a Reforma da Previdência e para barrar as Privatizações no Brasil, com certeza vamos ter unidade no movimento sindical, pois os trabalhadores entendem como as privatizações prejudicam e colocam em risco a população, além de contribuir com o desmonte do Estado brasileiro. Ainda é possível reverter o processo de Hibernação da FAFEN/SE que já está em andamento, é preciso que haja vontade política para intervir em favor de Sergipe e em favor do Brasil”.

No cortejo do Siri na Lata, estavam trabalhadoras e trabalhadores organizados no SINTESE (Professores), FETAM (Federação dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal), Sindiserve Poço Verde, SINDISAN (Urbanitários), SINDIJOR (Jornalistas), SINERGIA (Eletricitários), SINDISLUZI (Servidores de Santa Luzia do Itanhy), Oposição do Sindiserve Propriá, Grupo Atitude, o mandato do deputado estadual Iran Barbosa e a professora e ex-deputada estadual Ana Lúcia.

Foto assessoria

  • Medium b5e4e1c896abcc155b22ade589d67299