siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

4ª edição do Cine Somese tem número recorde de pessoas

30 de Agosto de 2018, 11:14

Cerca de 100 pessoas, entre estudantes de medicina, médicos, professores e advogados prestigiaram a 4ª edição do Cine Somese, realizada na noite de terça feira, 28, no auditório da entidade. Todos que compareçam à sessão tiveram pipoca e refrigerante gratuitamente.

O filme "O Jardineiro Fiel", de 2005, do diretor Fernando Meirelles conta a história de um diplomata britânico que tem sua mulher assassinada na África e descobre que seu inimigo não é uma pessoa, mas sim a máfia envolvida na indústria farmacêutica.

O Dr. Anselmo Fontes, que está à frente do Cine Somese explica que o projeto existe há nove anos, ficando um tempo parado e retomado na atual gestão. "Realizamos o Cine Somese uma vez por mês em parceria com a Academia Sergipana de Medicina, a Sociedade Brasileira de Médicos e Escritores e a Somese e trazemos sempre uma temática voltada para a medicina para que tenhamos debate entre os presentes", comenta Dr. Anselmo.

O presidente da Somese, Dr. José Aderval Aragão, agradece a presença de aproximadamente 100 pessoas na 4ª edição do Cine Somese. “Tivemos hoje um recorde de público e mostramos uma abordagem diferente da indústria farmacêutica e o que ela tem provocado no mundo todo. Mais uma vez, a Sociedade Médica traz um filme interessante para debate com a população sergipana para que todos interajam”, enaltece Dr. Aderval.

A estudante do 1°período de medicina, Yasmin Figueiredo, que prestigiou o Cine Somese pela primeira vez, afirma que adorou o longa-metragem e não perderá nenhuma edição. "O filme foi muito interessante porque trouxe à tona a questão humanista e nos fez refletir em relação ao próximo", enfatiza Yasmin.

Para a professora universitária do curso de direito, Jane Nascimento, essa iniciativa da Somese de promover a exibição de filmes é um momento muito importante não só para a classe acadêmica, mas sim para todas as profissões. "Com esse encontro entre alunos, médicos e a comunidade em geral saímos daqui com mais conhecimento sobre determinados temas", aponta a professora.

Por Maraisa Figueiredo

Foto: Ascom Somese

  • Medium 10e5ba9fdfed4c008dea444e9071c812