siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Escola municipal do Bairro América incentiva a prática de esporte entre os alunos

14 de Janeiro de 2019, 16:37

De roupas leves, tênis esportivo e apito na mão, atento a todos os passes. O diretor da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Marechal Henrique Teixeira Lott, professor Gilson Correia Mariano, durante esta semana, além de atuar na direção da unidade, também é árbitro das partidas dos Jogos Escolares Internos. Em sua segunda edição, os jogos estão movimentando os estudantes, que competem em algumas modalidades.

No total, cerca de 80 alunos, entre seis e 11 anos, estão participando dos jogos que iniciaram nesta segunda-feira, 14, e seguem até a próxima quarta-feira, 16. Com competições de futsal, queimado e dama, os estudantes vencedores serão premiados com troféus e medalhas. As partidas acontecem tanto na quadra da escola, quanto no refeitório, onde as mesas foram adaptadas para os jogos de dama.

“Escolhemos essas modalidades porque já é algo que eles praticam no cotidiano, aqui na escola. Os jogos estão acontecendo no horário das aulas de Educação Física e não compromete o andamento das outras aulas”, explica o diretor Gilson. Para ele, a inserção de jogos na Emef tem refletido no dia a dia dos estudantes. “Não é somente o jogar por jogar, trabalhamos também os sentimentos deles. O respeito pelo adversário, a paciência exercida durante os jogos de dama, a aceitação dos resultados, entre outros benefícios”, completa.

Durante a adolescência, o diretor Gilson praticou esportes e chegou a jogar na divisão de base do Esporte Clube Bahia, em Salvador. Agora, ele tenta passar a sua experiência para os alunos da Emef, que fica localizada no Bairro América. “Vivi muito tempo voltado para o esporte e sei que é uma forma de acolher essas crianças. Queremos que os Jogos Internos se consolidem como um projeto anual da escola e também pretendemos, futuramente, montar uma escolinha de futebol que atenda não só os nossos alunos, mas também as crianças do bairro”, finaliza.

O aluno Adrian Daniel Ferreira, aprendeu a gostar de esporte na escola. “Antes eu não tinha vontade nenhuma de praticar esporte, mas, depois que comecei a jogar aqui, passeia gostar. Meu tio e meu padrasto me levam para a praia ou para a quadra do bairro para jogar futebol e eu estou aprendendo muito. Também é legal porque alguns colegas da minha sala querem ser jogadores de futebol, então, aqui já é um treinamento para eles”, conta o aluno de 11 anos que, nesta edição, revela que se empenhará para tirar o primeiro lugar na competição de dama.

As alunas Elisabeth Freire e Ana Paula Santos, do 5° ano, também estão inscritas em todas as modalidades dos Jogos Internos. Elas contam que, além do rendimento escolar, até a saúde melhorou. “Nós duas já praticamos judô fora da escola e, agora, estamos participando dos Jogos Internos. Para quem tem problemas respiratórios, como nós, ajuda bastante, além de ajudar na concentração e na disciplina”, afirma Elisabeth.

Foto: Isley Santos

  • Medium e7dcbe5b78dc1735c56a670153584884