Seleção Brasileira Feminina de Voleibol Sentado inicia 2ª Fase de Treinamento 2021

19 de Fevereiro de 2021, 12:57

Rumo a Tóquio em busco do ouro

Ao todo, dez atletas foram convocadas pelo técnico da Seleção Brasileira Feminina de Voleibol Sentado, Agtonio Guedes, para esta segunda fase de treinamento em preparação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio - competição que ocorrerá no mês de agosto deste ano.

A primeira fase de treino foi realizada em Sergipe. Agora, com a reabertura do Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro (CTPB) após o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) receber a certificação ISO 9001, a seleção volta a treinar no CTPB em São Paulo - considerado o segundo melhor do mundo - seguindo rigorosamente todos os protocolos sanitários.

Para garantir o melhor rendimento do time feminino - medalha de bronze nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016, serão dois treinos diários com bola na quadra durante o período de 21 a 28 de fevereiro. A preparação das atletas também inclui musculação e hidroterapia.

Objetivando a medalha de ouro na maior competição mundial, a seleção feminina juntamente com a comissão técnica e a equipe da Confederação Brasileira de Voleibol para Deficientes (CBVD) viajam neste domingo, 21, à São Paulo para dar continuidade a preparação dos jogos.

Acompanhe os treinos diários da Seleção Brasileira de Volêi Sentado rumo a Tóquio em busco do ouro, de 21 a 28 de fevereiro, nas redes sociais.

Instagram: @cbvd_voleibolsentado

Facebook: @cbvdvoleisentado

CBVD

A Confederação Brasileira de Voleibol para Deficientes (CBVD) é uma associação privada sem fins lucrativos, filiada ao Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e reconhecida pela World Paravolley (WPV) como entidade máxima de organização do voleibol para pessoas com deficiência no país.

A modalidade foi incluída nos Jogos Paralímpicos em 1980 e hoje é praticada por mais de 10 mil atletas em 75 países, sendo um esporte verdadeiramente inclusivo em que qualquer um pode participar.

O Brasil ocupa hoje posição de destaque na modalidade, tendo obtido o bronze nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro (2016) com a seleção feminina e o quarto lugar com a seleção masculina.

Por Danilo Cardoso