siga nossas
redes sociais:

Após dois meses, o que o Estado e os municípios fizeram contra a Covid-19? 

16 de Maio de 2020, 07:36

Este colunista decidiu "radicalizar" um pouco sobre muito que vem sendo dito e publicado a respeito da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). É evidente que esta é uma doença assustadora, que já infectou muita gente em Sergipe e no País inteiro, infelizmente com quase 15 mil mortes, infelizmente. Mas não dá para discutir a evolução da contaminação porque logo os "especialistas", a favor do governo Bolsonaro e, principalmente, os contrários, logo se manifestam e têm soluções inesgotáveis para o problema.

Desde mais cedo houve grande repercussão sobre a renúncia do ministro da Saúde, Nelson Teich, do cargo. É um cenário preocupante? Com certeza! Mas "inflam" demais, há um movimento nítido de alguns setores para "tocar fogo" no País. A saída de um ministro nunca teve tanta repercussão, com exceção de Mandetta, Moro e agora Teich. Há um movimento organizado, diga-se de passagem, para promover a instabilidade e, consequentemente, um enfraquecimento do governo do presidente Jair Bolsonaro.

Faz parte da democracia! Tem muita gente insatisfeita com o chefe do Executivo? Sim! Mas ele só pode sair do comando se renunciar ou se cometer algum crime de responsabilidade, o que até agora não vem ao caso. Bolsonaro está de "mãos dadas" com os setores produtivos do País com quem gera emprego, com quem garante dignidade. Alguns setores, que se auto intitulam "defensores da vida", querem a manutenção de famílias brasileiras, "em casa", sob auxílios de R$ 600 a R$ 1,2 mil, se possível, até o final do ano.

Mas poucos estão verdadeiramente preocupados se essas pessoas vão conseguir sobreviver apenas com esse auxílio ou se estão com seus empregos de carteira assinada preservados! Muitos desses, pais de família, sem condições financeiras ou submetidos a "atividades essenciais", estão infectados neste momento com a Covid-19 e precisam de assistência médica. Mas quando procuram o SUS, a minoria consegue atendimento; muitos são orientados a ficarem em casa, até que os sintomas fiquem insustentáveis!

O tão combatido e "genocida" governo federal, tem mantido auxílios emergenciais para informais e baixa renda; tem defendido a preservação dos empregos desde o início da pandemia; tem dado contrapartidas para garantir os salários de milhões de trabalhadores de carteira assinada; e, além de prorrogar as dívidas dos Estados e Municípios, tem enviado ajudas, sistematicamente, sem olhar "cor partidária". Tem governador por aí que, se não fosse a ajuda federal, já tinha "quebrado o Estado" que gere...

Mas, antes de concluir este comentário, que pode incomodar muita gente, mas que é verdadeiro, este colunista pergunta: após dois meses, o que o Estado e os municípios fizeram contra a Covid-19? Será que o trabalhador comum, que está sendo orientado a ficar em casa, que está se mantendo com auxílios, será que ele está satisfeito com o respaldo e assistência que vem recebendo do poder público, seja estadual ou municipal? Este é um questionamento de quem apenas defende uma reflexão de quem ler! Não importa se é pró ou contra Bolsonaro. O que seu governador e seu prefeito estão fazendo? Reflita...e cobre!

 Veja essa!

Quando da renúncia do comandante do Corpo de Bombeiros, alegando "interferência" do "galeguinho" Belivaldo Chagas em seu trabalho, raríssimos setores da imprensa questionaram o chefe do Executivo. Ele, inclusive, disse na entrevista à TV Sergipe que "se eu não posso decidir o que fazer no governo, eu não governo!".

 E essa!

O comandante, segundo o próprio governador, não teria gostado de uma determinação do chefe em sua área. Agora, convenhamos, se fosse o presidente Bolsonaro, seria ou não seria manchete em todos os sites e jornais? Os "camarões" servidos no Palácio realmente são encantadores e apaixonantes...

 Melhor que essa

Foram duas declarações do "galeguinho": a primeira é que a Polícia Militar e a Polícia Civil estarão prontas em casos de "baderna em Sergipe"; a segunda foi em uma rede social. Diante da crítica pública de um empresário e político a seu governo, Belivaldo retrucou: "só está preocupado em vender o negócio dele e o resto que se dane!". Calma galego!

Galeguinho x empresários

Diferente de muitos setores, este colunista não vai aproveitar o impasse entre o governador e o setor produtivo para tencionar ainda mais a situação. Governo e empresários devem caminhar em linhas paralelas e com o mesmo objetivo: o melhor para Sergipe. Com a preservação de vidas e a manutenção de empregos. Os dois lados "da corda" são importantes. Esta "disputa" não vai ajudar em nada ao Estado...

 Galego na Fazenda

Que o governador é um apaixonado por sua terra, Simão Dias, isso ninguém duvida! Mas, em plena pandemia, ele optar pelo isolamento na fazenda é algo, minimamente, questionável. Que tal transferir a capital do Estado para a "terra dos governadores"? Olha que a ideia é boa...

 Bomba!

Este colunista recebeu uma "ligação do além" dando conta que uma recente operação da Polícia Federal pelo País pode atingir um político sergipano. Este colunista não tem detalhes, mas a informação de momento é que os "dados cruzados" podem dar muito que falar. Se confirmada, Sergipe perde mais ainda...

 Exclusiva!

A coluna recebeu outra informação "do além" anunciando que os órgãos fiscalizadores estão de olhos bem abertos para os prefeitos sergipanos que estão aderindo à estratégia de "lavagem de ruas" para combater a COVID-19. Gestores que aderirem ao processo serão convidados a explicar a eficácia do "tratamento" de desinfecção. A preocupação de quem fiscalizar é com o "gastar por gastar" a verba federal para o coronavírus...

 Desemprego

No fechamento do trimestre, de fevereiro a abril, o País quase chegou aos 14 milhões de desempregados, infelizmente. Este é a maior taxa de desocupação e o maior contingente de pessoas desocupadas (sem trabalho e procurando emprego) para um trimestre terminado em abril desde 2012. O número de empregados de carteira assinada, de 33,3 milhões, também caiu 1,7% (572 mil pessoas a menos) comparando com o trimestre novembro-janeiro. Esse é o menor contingente de trabalhadores de carteira assinada desde o início da pesquisa, em 2012.

E os EPIs, Edvaldo?

Apesar da Prefeitura de Aracaju propagar que tá tudo muito bem sobre os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os profissionais da Saúde, segundo um documento oficial da Comissão de Infecção Hospitalar, dessa sexta-feira (15), do Hospital Fernando Franco, no Augusto Franco, já testaram positivo 19 enfermeiros, 27 auxiliares e técnicos de enfermagem, 12 médicos, um dentista, um farmacêutico, dois agentes de higienização, um técnico de laboratório e um servidor terceirizado. Cadê a proteção, Edvaldo?

 Ônibus de Aracaju I

O Ministério Público de Sergipe apresentou um recurso contra a decisão liminar proferida nos autos da Ação Civil Pública (ACP) ajuizada, para que a Superintendência de Transporte e Trânsito (SMTT) promovesse a fiscalização do sistema de transporte coletivo na cidade de Aracaju, para manter a circulação normal da frota de veículos coletivos nos horários de maior concentração de pessoas nos Terminais de Integração, com base nos Decretos Estadual e Municipal.

 Ônibus de Aracaju II

Há uma decisão com efeito suspensivo do desembargador Roberto Porto permitindo a redução do percentual dos veículos, algo que segue vigorando e que este colunista já vinha alertando. Como a "conta não fecha", se toda a frota estiver nas ruas, neste período de isolamento social, algumas empresas podem suspender suas atividades. É esperar para ver...

 Alese de volta!

A Assembleia Legislativa de Sergipe retoma suas atividades, ainda que de forma remota (virtual), na próxima semana. O presidente da Casa, deputado estadual Luciano Bispo (MDB); o líder do governo, deputado Zezinho Sobral (PODE); e os demais servidores que foram infectados pelo coronavírus (COVID-19), atenderam todas as recomendações médicas de isolamento social, mesmo que assintomáticos, e estão plenamente recuperados para a retomada dos trabalhos.

 Igor Albuquerque

O sub-secretário-geral da Mesa Diretora, Igor Albuquerque, confirmou que todos os 24 deputados estaduais estão sendo noticiados da volta dos trabalhos após uma breve pausa para a recuperação de alguns membros e para que fosse completamente finalizado o processo de desinfecção do edifício Construtor João Alves, sede do parlamento estadual.  

 Pauta de votação

Já na próxima terça-feira (19), o presidente Luciano Bispo deve se reunir com o líder do governo e com o líder da oposição, deputado estadual Samuel Carvalho (Cidadania), quando será definida a pauta a ser apreciada pelos parlamentares na sessão remota da quarta-feira (20). Por enquanto ainda não existe definição sobre que projetos estarão sendo apreciados.

 Secretário de Educação

Também está confirmado que, na quinta-feira (21) e também de forma virtual, o secretário de Estado da Educação, Esporte e Cultura, Josué Modesto dos Passos Subrinho, estará à disposição dos parlamentares sobre os rumos da educação pública em Sergipe, sobretudo, após a pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

  Alô DESO!

Município de Poço Verde está há três dias sem água nas torneiras! Como aliviar esse sofrimento? E como combater o coronavírus? Do mesmo jeito está Cristinápolis! Como as pessoas vão se higienizar? Galeguinho, galeguinho...

 Alô Tobias Barreto!

A Única (União da Categoria Associada da Polícia Militar de Sergipe) informa que o Comandante do 11° Batalhão da PMSE, em Tobias Barreto, coronel Ribeiro, testou positivo para o vírus COVID-19. Segundo as informações que foram transmitidas pelo próprio, ele não tem ciência de onde ele possa ter adquirido este vírus, apesar de se fazer muito presente na Sede do Batalhão.

E as medidas?

Tendo essas informações e diante do risco que os militares lotados nesse Batalhão correm, a Única averiguou o que está sendo feito como medidas para diagnosticar possíveis infectados e quais medidas preventivas estão sendo adotadas para evitar que haja disseminação do vírus entre os componentes do Batalhão.

Sem testagens

"Segundo as informações que obtivemos existe uma dificuldade imensa na testagem dos militares. Que pouquíssimos conseguem realizar os exames e que, mesmo fazendo apelos à secretaria de saúde do Município, conseguiu-se cerca de 10 testes rápidos dos quais quatro militares acusaram positivo para o vírus, totalizando cinco com o Coronel Ribeiro.

 Sem EPIs

A respeito das medidas preventivas a Única denuncia a escassez de EPIs (Máscaras, Álcool 70% e Materiais de Limpeza em geral) para o devido cumprimento das escalas de serviço e que muitos militares estão trabalhando sem condições adequadas. "Na unidade que fica em Cristinápolis, os militares não receberam sequer uma máscara".

Sem auxílio

"E para piorar a situação o Governo do Estado suspendeu o pagamento do Auxílio Uniforme, o qual poderia ser utilizado para adquirir novos uniformes neste momento, e até EPIs para suprirem a real e iminente necessidade de higiene e prevenção ao COVID-19. Os militares não sabem mais a quem apelar", denuncia a Única.

Amorim I

Em entrevista aos radialistas Márcio Prata e Alex Azevedo, na Liberdade FM, o médico Eduardo Amorim disse que o momento exige que a política seja colocada de lado e o enfrentamento à pandemia do Coronavírus seja prioridade. Ele chamou atenção para os mais de 14 mil mortos no país vítimas da doença, além do número de pessoas infectadas em busca de um leito, principalmente de UTI.

Amorim II

"O momento é tão grave que a política ficou para outra fase de nossas vidas. Primeiro precisamos vencer esse mal que está atingindo milhares de famílias não só em Sergipe e no Brasil, mas no mundo", destacou, ressaltando sua preocupação com a pandemia em Sergipe. O médico lembrou que o mundo passou por situação semelhante há pouco mais de 100 anos (com a Gripe Espanhola), que matou muita gente. "E hoje surge algo parecido, com a agressividade enorme desse vírus. Preocupa a todos nós", salientou.

Amorim III

Para Eduardo, a hora é de valorizar a vida antes de qualquer outra coisa. "Inteligente é quem aproveita esse momento e faz algumas reflexões, muda alguns hábitos. Esse vírus nos impõe o isolamento. Muitos ficam preocupados com a economia, com toda a razão, mas a maior preocupação que precisamos ter agora, sem nenhuma dúvida, é com a vida. Não existe bem maior do que a vida. Inclusive, isso está expresso muito bem em nossa Constituição", ressaltou.

 Profissionais expostos

Eduardo Amorim também mostrou preocupação com os demais profissionais de Saúde. "Muitas vezes enfrentam a falta de um equipamento adequado de proteção, por exemplo. Mas nós que somos soldados da Saúde não podemos de forma nenhuma fugir do front numa hora como essa", declarou.

 Poucos leitos

Sobre os leitos de UTIs disponíveis na rede pública de Saúde do estado, Eduardo pontuou que o número sempre foi abaixo do esperado. "O número já era muito pequeno em dias normais, sem Covid, imagine agora. Está mais do que nunca escancarado que Sergipe tinha e continua tendo uma escassez muito grande de leitos, especialmente de UTIs", salientou.

 Prevenção

Eduardo Amorim reforçou a importância do isolamento social. "Devemos praticar a melhor de todas as medicinas, que evita mortes, sofrimento e gastos desnecessários: a prevenção. Neste momento, a melhor forma de prevenção é o isolamento. Uma pessoa contaminada, mesmo sem sintoma, contamina diversas outras. Se formos contaminados em massa não vamos ter leitos e equipamentos para atender a todos", afirmou. 

Laércio Oliveira I

Acaba de ser liberado R$ 8,8 milhões para o Hospital Cirurgia de emenda de bancada do deputado federal Laércio Oliveira. "O Hospital presta excelentes serviços à população sergipana, principalmente na área de cardiologia. Após saber da situação em que se encontrava, me coloquei à disposição para ajudar. Agora com essa questão da pandemia, uma situação complicada para a saúde, principalmente pública, destinei para a instituição essa minha emenda de bancada para compra de respiradores e a ampliação que o hospital está precisando", explicou o deputado Laércio.

 Laércio Oliveira II

Com esses recursos, a diretora da Fundação Beneficente Hospital de Cirurgia, Márcia Guimarães, disse que o hospital vai fazer uma nova a ala de cardiologia. "O estado está crescendo e necessitando de um número maior de leitos. Nós pretendemos fazer mais dois centros cirúrgicos de alta complexidade e mais 10 leitos de UTI", disse, informando ainda que atualmente a alta complexidade é a missão do hospital o Cirurgia, que tem 35 leitos de UTI e 239 de enfermaria.

 Quase 100%

Márcia Guimarães afirmou que hoje o hospital conta com 20 leitos de UTI destinados ao atendimento ao coronavírus. 17 estão ocupados e tem 2 pedidos. A ocupação será de quase 100%. "Quando as pessoas saem da UTI, elas seguem para leitos de clínica para finalizar o tratamento. Desses, são 47. Os recursos servirão também para a ampliação do atendimento à Covid-19", disse. A ideia da destinação foi quando o parlamentar recebeu em seu gabinete em outubro do ano passado a visita da juntamente com alguns médicos que atuam na instituição para tratar de liberação de emendas destinas ao Hospital.

 Valorização dos artistas

Diante deste cenário caótico para os trabalhadores do meio artístico o vereador Cabo Didi (PSC) pediu ao presidente da  Câmara Municipal de Aracaju, Nitinho Vitale, que a estrutura da TV e Rádio Câmara possa ser colocada à disposição dos artistas de Sergipe. "A ideia é que eles utilizem o espaço para a realização de shows, e assim consigam doações para o sustento de suas famílias".

Cabo Didi

"Tantos artistas estão fazendo lives, eles também podem fazer. Temos bons músicos em Aracaju, então por que não ceder o espaço? Como bares, restaurantes e clubes estão fechados, os artistas precisam da nossa ajuda, já que são nesses lugares que eles trabalham durante o ano todo.", relata o vereador.

Anderson de Tuca I

O vereador Anderson de Tuca (PDT) externa dados da Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), através da Coordenadoria de Análise e Estatística Criminal (Ceacrim), sobre o aumento no registro de casos de estelionato virtual em 63,6%, só entre os meses de março e abril, em comparação com mesmo período do ano passado.

 Anderson de Tuca II

O vereador alerta que é preciso uma maior atenção na hora de efetuar estes serviços, pois sem imaginarem, as pessoas podem ser vítimas de golpes ou fraudes, principalmente na hora  de efetuar transações financeiras que envolvem cartões de débito ou crédito ou até mesmo, transferências.

Anderson de Tuca III

"Sempre existiu esse tipo de crime na Internet e agora com o período da pandemia, no qual, mais pessoas estão em casa e fazendo compras pelo meio digital, os estelionatários encontraram mais um método de lesar uma maior quantidade de indivíduos. É preciso estar atento de quais lojas está comprando ou a quem você está comprando produtos ou serviços. É válida uma pesquisa prévia sobre o vendedor ou loja antes de efetuar serviços de compra ou transações financeiras", frisa o parlamentar.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com