Hipocrisia! Povo trabalha, aglomera e "toque de recolher" só desemprega mais!

24 de Fevereiro de 2021, 11:04

Diversos governadores e prefeitos, espalhados pelo Brasil, após as polêmicas do "lockdown" e do "fique em casa" de 2020, que só aumentou o desemprego com o fechamento de milhões de postos de trabalho, agora encontraram outra medida "hipócrita" para tentar dar uma resposta para a sociedade: começaram a anunciar "toque de recolher", endurecendo as fiscalizações como "medidas para barrar a transmissão da COVID-19 e reduzir as internações nas redes hospitalares".

Aqui no Nordeste, por exemplo, o "toque de recolher" está virando realidade na Bahia, Paraíba e Ceará; outros Estados da Federação também estão aderindo. Este colunista se posiciona, desde já, contrário a qualquer medida neste sentido! Estão proibindo a circulação de pessoas a partir de 21h ou 22h até às 5h ou 6 horas da manhã do dia posterior. Com todo respeito, mas isso é restrição de liberdade! Mais um absurdo que acontece "diante dos nossos olhos"!

Aqui não está se fazendo apologia ao desrespeito à vida, aqui não se trata de uma postura de "destemor ao vírus e à doença", mas de defender uma "instituição" que é a nossa liberdade! E antes que os "defensores da vida" logo se insurjam contra este colunista, como pergunta não ofende nunca, é mais fácil ter "aglomeração" de pessoas em que horário? Será que é mesmo nesse intervalo de tempo? Ou nos acostumamos a "aglomerar" ao longo de todo o dia?

Pura hipocrisia! É nada mais, nada menos que tentar dar uma resposta para a sociedade de algo que você não possui, não sustenta! Pior ainda é perceber que a "grande mídia", ainda afoita para tentar desgastar o governo federal e açodada em afrontar o presidente da República, insiste em replicar, quando deveria aproveitar seu espaço democrático e público para insistir na conscientização, em orientar as pessoas. O povo precisa trabalhar! Sem trabalho, não tem renda e sem dinheiro não tem sustento!

Como é que se vai incutir na cabeça de um cidadão que ele não pode sair de casa, em determinado horário? Se ele não "aglomera"? E ainda assim ele tem que ficar "preso" em casa? Isso é ou não é uma "restrição de liberdade"? E quanto aos trabalhadores da noite? Quem depende o funcionamento de um bar, restaurante ou lanchonete? O taxista e o motorista de aplicativo? Como essas pessoas vão sobreviver? Será que no início da manhã ou no final do dia os ônibus não estão lotados?

Mas e o "toque de recolher" não é para "barrar a transmissão do vírus"? Ou o COVID tem mais incidência à noite? Com todo respeito, às autoridades constituídas, fica difícil até para fazer jornalismo, desse jeito! Não há seriedade! Politizam tudo! Qualquer medida restritiva, pela manhã, tarde ou noite, não dará qualquer garantia, se as autoridades não dão exemplos, se não conscientizam. É melhor o cidadão comum correr para "pegar um ar", antes que seja proibido (SIC)! E que venha mais desemprego...

Veja essa!

Repercutiu muito o entendimento deste colunista de que o ex-deputado André Moura (PSC) tem feito muita falta à bancada federal sergipana. Há uma insatisfação muito grande com a baixa representatividade dos nossos deputados e senadores, quanto a captação de recursos e investimentos, para o Estado.

E essa!

Um político experiente que argumenta: "tem prefeitura que não tem mais espaço em sua garagem central para tantos ônibus escolares e para equipamentos agrícolas, mas os prefeitos não conseguem transformar isso em qualidade de ensino e incentivos para os pequenos agricultores". É "chover no molhado"...

André na base

Outro político experiente, em conversa com este colunista, defendeu abertamente que André Moura venha a ser candidato em 2022 na base aliada do governador Belivaldo Chagas. Há quem defenda para senador, há quem o queira para deputado federal. "André é um político que soma onde ele estiver", avalia.

Bomba!

Um empresário da construção civil, inclusive, não só defende que André Moura se aproxime do governador, como aposta que uma candidatura dele, para senador ou deputado federal, teria o apoio irrestrito do prefeito Edvaldo Nogueira, cuja gestão foi muito contemplada pelo governo federal graças a articulação de André.

Exclusiva!

Este colunista tomou conhecimento de conversas de bastidores já buscando esse alinhamento de André Moura com aliados do governador Belivaldo Chagas. Algumas "feridas" estão cicatrizadas e já existem conversas a este respeito acontecendo em BSB e aqui em Sergipe também. É bom aguardar...

Olha a PMA!

Os médicos da Prefeitura de Aracaju, que são "PJ" (pessoas jurídicas), estão desde dezembro sem receber seus "salários" porque existem várias notas fiscais pendentes por parte da Secretaria de Saúde, que justifica dizendo que os saldos de empenho foram até 31 de dezembro, ou seja, por se tratar de um início de exercício financeiro (2021), todos os contratos precisam ser empenhados novamente. O fato é que os médicos trabalharam, prestaram seus serviços e não receberam. Com a palavra a PMA...

 Crítica de Gilmar

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) criticou o governador Belivaldo Chagas (PSD) que, diferente de outros chefes de Executivos Estaduais, optou por não comprar vacinas contra a COVID-19, diretamente dos laboratórios, para acelerar o processo de imunização e sem seguir o cronograma estabelecido pelo Ministério da Saúde.

Não assinou

Para Gilmar Carvalho o governador está errado e deveria ter incluído sua assinatura nos ofícios encaminhados pelo Consórcio do Nordeste e Fórum dos Governadores. "O governador está errado e deveria ter assinado o comunicado ao Ministério da Saúde se somando aos demais Estados que têm intenção de comprar a vacina. Mais de uma dezena de governadores assinaram e Belivaldo não assinou".

Cobrança

"Os governadores querem dizer que, independente da atuação do Ministério da Saúde, eles querem comprar a vacina. É claro que, por enquanto, nenhum Estado tem essa autorização, mas quem sabe a Justiça não toma uma providência e permita essa compra", completou o deputado Gilmar Carvalho.

Goretti Reis I

A deputada estadual Goretti Reis (PSD) criticou os setores que estão politizando as discussões em torno da vacinação contra a COVID-19. A parlamentar defendeu sim uma somação de forças para a compra de insumos para imunização plena da população, dentro da maior brevidade possível.

Goretti Reis II

"Como profissional da Saúde a gente entende que é preciso que deixem de politizar essa questão da vacina contra a COVID. Temos é que somar forças e fazer com os nossos governantes tenham a preocupação com o olhar apenas para o cidadão. Não precisa fazer gerra, porque enquanto isso nós estamos perdendo vidas. Juntos podemos fazer avançar mais a cobertura e fazer com que as pessoas possam sair desse momento de stress e tensão", defendeu a deputada.

Compra de imunizantes

Goretti Reis reforçou ainda que o momento é muito ruim para todos e é preciso se buscar a Anvisa e outros institutos para tentar garantir a compra de mais imunizantes para garantir uma cobertura plena da população a ser vacinada. "Em alguns Estados já temos leis para punir quem fura a fila, tanto quem aplica quanto quem não respeita os critérios que precisam ser seguidos, os grupos prioritários".

Visitas

A parlamentar reforçou que já existe uma Comissão da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais) agendando visitas ao Butantan e à Anvisa, até para se chegar a uma conclusão sobre o que está acontecendo. "Alguns Estados querem a compra da vacina; outros Estados nós sabemos que não possuem esse equilíbrio financeiro", disse a deputada.

Apelo

Por fim, Goretti Reis fez um apelo aos deputados federais e senadores que aloquem recursos, através de suas emendas parlamentares, para os Estados poderem adquirir vacinas os mais rápido possível. Tá todo mundo em pânico e tenso e muita gente fica nesse palanque só criticando. Vamos comprar logo mais imunizantes e vamos avançar na cobertura".

Samuel Carvalho I

O deputado Samuel Carvalho (Cidadania) criticou as declarações do governador Belivaldo Chagas (PSD) que, em entrevista no rádio, criticou o senador Alessandro Vieira (Cidadania), que cobrou gestão do Executivo quanto à vacinação contra a COVID-19.

Samuel Carvalho II

"O governador, lamentavelmente, deu um 'piti' na entrevista do rádio e, pelo visto, ele não gosta de ser criticado. Talvez tenha ouvido algo dos assessores ou não assistiu ao vídeo direito, mas o senador Alessandro lhe fez uma crítica dentro da normalidade plausível e em nenhum momento falou sobre compra ou não de vacinas", pontuou Samuel Carvalho.

Sem crítica?

O deputado disse que o senador apenas existiu que o governador assuma a responsabilidade da possível falta de estrutura de alguns municípios. "O governador apenas transferiu a responsabilidade para os prefeitos. Mas quem é o chefe maior desse Estado? Qual o problema em receber uma crítica construtiva de ajudar os municípios com dificuldade em vacinar?", questionou.

Modo Avião

Em seguida, Samuel Carvalho disse que, segundo dados do G1/Estadão/Folha, Sergipe está hoje na penúltima posição do País sobre vacinação de primeira dose. "Agora toda crítica é política? Nós desarmamos o palanque em novembro passado, mas o governador falou que o senador está no modo eleição! O governador é quem está no modo avião, inerte e parado, no combate à COVID".

Vacinação

"O governador tem que assumir a responsabilidade como um dos Estados que menos vem vacinando no Brasil. Tem que tomar as rédeas e pensar em um plano estadual de vacinação e na retomada da economia. Questionado sobre reduzir o ICMS do combustível, ele disse que não podia, que tinha que ouvir os municípios! Quem chegou para resolver, vai pra casa no próximo ano, para resolver as coisas dele", completou Samuel Carvalho.

João Marcelo I

O deputado estadual João Marcelo participou, em Brasília, de reunião com o diretor-geral da União dos Legisladores e Legislativos Estaduais – UNALE, Evaldo Bazeggio. Na oportunidade, o parlamentar filiou-se à entidade, que colocou a equipe da Secretaria de Agricultura à disposição das demandas apresentadas pelo deputado sergipano. 

João Marcelo II

"Para que a gente tenha a oportunidade de estreitar o relacionamento com as indústrias e grupos empresariais, mais especificamente de Goiás. Com isso, queremos despertar o interesse para que estudem a possibilidade de instalar unidades em Sergipe, gerando emprego e renda para a nossa gente", destacou.

João Marcelo III

João Marcelo ressaltou ainda que já havia tratado das potencialidades de Sergipe em visita à Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe - CODISE. "Tomamos conhecimento das informações mais relevantes e essenciais para passar aos empresários. É um passo dado na busca da realização do sonho de contribuir com o desenvolvimento econômico do nosso estado e geração de mais empregos", destacou João Marcelo.

Emília Corrêa I

Faz pouco tempo que ocorreu o pleito municipal, mas alguns partidos já estão a todo vapor nas articulações para as próximas eleições. E, ao ser questionada durante entrevista, qual o posicionamento do Patriota, nesse sentido, a vereadora Emília Corrêa, foi taxativa: "o foco do Patriota  continua sendo o fortalecimento".

Emília Corrêa II

De acordo com a parlamentar, o momento é extremamente delicado e,  falar em eleições agora, se torna até constrangedor. "Estamos enfrentando um momento difícil que me sinto até constrangida em tocar nesse assunto, sinceramente, embora eu sei que em determinadas ocasiões seja necessário. Mais constrangedor, ainda, é saber que já tem gente ignorando a situação e  se autoelegendo", afirmou.

Emília Corrêa III

Emília criticou o fato dessas articulações também estarem sendo feitas pela macro oposição. "Que tipo de oposição é essa? Esses que já estão de autoelegendo Senador, Deputado, Governador. Uma mistura de pessoas que não eram conectadas ou até eram, ou estão se conectando agora, vai saber....Um absurdo", declarou.

Patriotas

Por fim, a vereadora reforçou o posicionamento do partido do qual integra e, principalmente, o seu. "Sempre fui muito pelas pautas e questões de defender o povo. Ninguém me vê falando de direita, esquerda, dessas coisas que só atrapalham o andamento do que interessa para as pessoas. O partido permanece priorizando o fortalecimento e o mandato. Esse é o objetivo central agora", concluiu.

Anderson de Tuca

O vereador Anderson de Tuca (PDT) se solidarizou com as reivindicações dos trabalhadores das empresas de transporte público coletivo de Aracaju. Ele disse que já emitiu um requerimento  de esclarecimento ao Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp) e à Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), a fim de ter explicações sobre a retirada dos cobradores de ônibus. 

Breno Garibalde I

O vereador Breno Garibalde (DEM), que é presidente da Comissão de Obras, Serviços Públicos, Transporte e Meio Ambiente da Câmara Municipal de Aracaju, comandou uma visita aos terminais de ônibus da capital junto com os demais parlamentares membros da comissão. As visitas foram nas obras dos terminais do distrito industrial de Aracaju e da Atalaia. 

Breno Garibalde II

"Pudemos verificar algumas falhas, que levaremos para debater com os órgãos do executivo, pois sabemos da importância de sermos a ponte entre a prefeitura e a população. Ficamos bem preocupados com a aglomeração nos terminais e dentro dos ônibus, que é um problema antigo e que exige um diálogo bem mais profundo", observou Breno. 

Breno Garibalde III

Breno também destacou a importância das obras que estão sendo realizadas para o benefício da população e da mobilidade da capital, mas alerta que é preciso conservação. "Para que Aracaju tenha uma mobilidade que funcione, temos que ter transporte público de qualidade. Espero que essas obras realmente beneficiem a população, que também precisa ter a consciência de conservar e que a gente possa caminhar para uma melhoria efetiva no setor de transportes", finalizou o parlamentar.

Ricardo Marques I

O vereador por Aracaju, Ricardo Marques (Cidadania), mostrou preocupação sobre o ritmo da prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) na vacinação das pessoas na capital. De acordo com dado divulgado pelo boletim diário do governo de Sergipe, o município de Aracaju encontra-se em último lugar no ranking da vacinação.

Ricardo Marques II

"Eu já vinha alertando sobre esse problema. Falei em minhas redes sociais, através de discurso na câmara de vereadores e até me reuni com a secretária municipal da saúde, Waneska Barbosa. Aracaju vacina os profissionais de saúde e os idosos de forma muito lenta", contesta o vereador.

Ricardo Marques III

O boletim aponta que, das 75 cidades sergipanas, apenas duas utilizaram menos de 70% das primeiras doses disponibilizadas. "A informação está bem clara, do total de doses que o município de Aracaju recebeu, utilizou apenas 66%, é pouco. Estamos perdendo para cidades bem menores do nosso estado. Vamos cobrar do Ministério da Saúde por mais vacinas, mas, por que está tão difícil fazer o dever de casa", questiona o parlamentar.

Milton Bispo I

A Diretoria do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) informa com tristeza o falecimento do ex-presidente do SEEB/SE, Milton Bispo de Menezes. Com 69 anos, Milton Bispo faleceu na madrugada dessa quarta-feira (24). O velório está acontecendo na Colina da Saudade. O sepultamento será hoje, às 15h. Além de enviar, em nome da categoria, Votos de Pêsames à família de Milton Bispo, a presidenta do SEEB/SE, Ivânia Pereira decretou luto de dois dias (24 e 25) no sindicato em homenagem ao ex-presidente. 

Milton Bispo II

Milton Bispo dirigiu o SEEB/SE por dois mandatos consecutivos, no ano de 2001 a 2007. Aposentado do Banco Itaú, ele entrou na instituição bancária em 14.01.1974. Filho de comerciantes, Milton Bispo nasceu no município de Capela, em 01.01.1952. Casado com Maria Lúcia Silva de Menezes teve três filhos (Alessandra Silva de Menezes, Alisson Silva de Menezes e Nilton Silva de Menezes).

Jovem na Política 

O bacharel em Direito, Artur Luna, ex-vocalista da Farra de Barão deseja ingressar na política. Ele vem conversando com lideranças de vários partidos a fim de disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa de Sergipe em 2022. Filho de Itabaiana, Artur tem serviços prestados em vários municípios sergipanos.

Eduardo Amorim I

O médico anestesiologista e ex-senador Eduardo Amorim, acompanhou, em Brasília, a Interventora do Hospital de Cirurgia, Márcia Guimarães, e o diretor administrativo e financeiro, Jardel Mitermayer, em visita aos gabinetes dos deputados federais Bosco Costa, Laércio Oliveira, Fábio Henrique e Fábio Reis.

Eduardo Amorim II

"Agradecemos os recursos já enviados e solicitamos que continuem destinando emendas para a reestruturação, ampliação e manutenção das atividades do Hospital, que cumpre um importante papel na saúde pública do nosso estado, especialmente neste período de pandemia", destacou Eduardo, que também integra a equipe médica do Cirurgia. 

Eduardo Amorim III

O ex-senador também acompanhou os gestores do Hospital São José, Fúlvio Leite (coordenador geral administrativo), Sandra Leite (coordenadora de licitação e convênios), que representaram a Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Sergipe - Federase. "Eles pleiteiam recursos para aquisição de equipamentos para a nova UTI, que contará com 18 leitos. Seguimos nossa luta pela melhoria dos hospitais sergipanos", ressaltou Eduardo Amorim.

Alô Canindé!

Uma boa notícia aos pacientes destinados a fazerem tratamento em Aracaju. Em conversa com o prefeito WELDO MARIANO, ele confirmou ao portal Sergipe News a abertura da CASA de Apoio aos Canindeenses. Segundo o prefeito "essa gestão tem compromisso com o povo e breve a Casa será inaugurada em Aracaju".

Exposição I

Já imaginou discos voadores pairando o Mercado de Artesanato Thales Ferraz? Ou, skates flutuantes ao redor dos coretos da Praça Fausto Cardoso? Esse futuro já existe e está registrado nas obras do artista visual intermídia, Antônio da Cruz. O realismo das obras feitas sobre chapas de aço retratam prédios históricos de aracajuanos com objetos futurísticos de alta tecnologia. A exposição "Holoesgrafitos – Série 'Mundos'" estará aberta entre os dias 22 de fevereiro e 05 de março na Galeria de Arte da Escola do Legislativo Deputado João de Seixas Dória (Elese), centro da capital.

Exposição II

Criada a partir de um futuro não tão distante, a ambientação das obras visuais perpassam lugares culturais associados ao patrimônio da arquitetura histórica dos anos 20 a 40, com a atmosfera futurista de objetos voadores e elementos de uma realidade distópica. "Imagino que quem arquitetou esses prédios pensou que assim seria no futuro. As ficções nos filmes também trazem esses elementos. Eu fiz uma viagem, em vez de simplesmente repensar os prédios históricos, aproximei para o que já estamos vivendo hoje com as tecnologias atuais, e que certamente vamos interagir com muitos desses elementos", explicou o artista Antônio da Cruz.

Exposição III

A Galeria recebe 12 Holoesgrafitos originais da Série e 12 réplicas autênticas das obras em Fine Arts, com certificados de autenticidade enumerados. As peças de arte trazem a sensação de tridimensionalidade e efeito holográfico. 

Luca Piñeyro

Segundo o produtor da Galeria Palco dos Sonhos, Luca Piñeyro, Antônio da Cruz é um artista inovador. "Ele é surpreendente. O trabalho dele é uma inovação, não existe em nenhum outro lugar do mundo alguma pessoa que faça gravura em chapa de aço inoxidável. Até porque, a única maneira de fazer estas obras é com uma técnica que ele mesmo desenvolveu com máquinas industriais para fazer os traços do desenho no material", afirma.

Elese

A exposição faz parte do projeto contemplado pela Galeria Palco dos Sonhos, através do Edital de Economia Criativa do Sebrae Sergipe. Todas as normas de segurança sanitária serão cumpridas com a disponibilização de álcool em gel 70º na entrada da Elese, o espaço tem ventilação adequada e a entrada será limitada para visitação.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com