PT apoiando o DEM e o "golpe" que nunca existiu! Sorria, você foi enganado!

04 de Dezembro de 2020, 19:24

Independente das discussões em torno da votação do Supremo Tribunal Federal (STF), se vai permitir ou não o direito de reeleição dos presidentes do Congresso Nacional e da Câmara Federal, senador Davi Alcolumbre (DEM/AP) e deputado Rodrigo Maia (DEM/RJ), respectivamente, este colunista chama a atenção do leitor para outra reflexão: o que dizer do apoio formal do Partido dos Trabalhadores (e até de outras legendas de Esquerda) para os dois nomes do DEM?

Não, não se trata de fake News! É isso mesmo que você está lendo! Apenas para confrontar o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) e também em busca por benesses especiais para os "amigos do Poder", os petistas entenderam que tanto Alcolumbre quanto Maia podem continuar no comando das Casas Legislativas. Esqueceram até o discurso de alternância dos poderes, do que é positivo para a democracia. Nesse caso o que mais parece valer é o interesse próprio...

Para quem não lembra, em um passado recente, legendas como o MDB, PSDB e o DEM, principalmente, foram acusadas nacionalmente em uma campanha maciça e desgastante orientada pelo ex-presidente Lula e multiplicada pela militância petista de um suposto "golpe" que resultou no impeachment da ex-presidente da República, Dilma Rousseff (PT). E, como perguntar não ofende nunca, como se justifica o apoio do PT agora para o fortalecimento do DEM no Congresso Nacional?

Não tem outra explicação! Em troca de cargos na Câmara dos Deputados e do Congresso Nacional, o PT abriu mão do "sonho liberal"! É o "vale-tudo" eleitoral tão criticado, quando vale a pena até abandonar os princípios históricos e ideológicos para confrontar o presidente da República. O resultado de tudo isso já foi sentido nas urnas, quando a legenda não elegeu um único prefeito de capital em 2020. No passado, a "Comissão de Ética" petista funcionava. Hoje em dia...

Mas todo este comentário serve para que o leitor, seja aquele que se identifica com as bandeiras do PT, seja aquele que é militante social, e também aquele que participa ativamente dos movimentos e entidades sindicais. Quando o partido que você foi para as ruas, com faixas e bandeiras, trocar hoje em dia apoio político com a direita brasileira por cargos no Legislativo, é sinal que sua luta está sendo desrespeitada, que seu tempo e energia foram desperdiçados.

A velha teoria do "golpe" nunca existiu, de fato! O tão criticado ex-presidente Michel Temer (MDB) chegou à vice-presidência e, consequentemente, ao comando do País, por opção também do Partido dos Trabalhadores, que o apresentou como um bom nome nos comícios em todo o território nacional. Aproveite o final de semana para refletir, militante social. E, quando a "ficha cair", não entre em desespero e nem faça nada que se arrependa. Apenas sorria, porque você foi enganado...

 Veja essa!

O vereador de Aracaju, Sargento Vieira (Cidadania), há algumas semanas, havia flagrado e denunciado, em suas redes sociais, a condição de abandono em que se encontrava o letreiro "Eu amo Aracaju", que está instalado em frente aos tradicionais Arcos da Orla da Atalaia.

E essa!

O ponto é visitado constantemente por turistas do interior e de outros Estados que vêm conhecer a Orla mais bonita do Brasil. Na manhã dessa sexta-feira (4), Sargento Vieira voltou ao local e constatou que o poder público já tomou as providências necessárias para a recuperação do letreiro.

Sargento Vieira I

"Estamos nos aproximando do Verão. É tempo que o nosso turismo está em alta, que as pessoas vêm do interior para a capital e de outros Estados. Além de uma condição de abandono, a ferrugem estava destruindo o letreiro e poderia até ocorrer um acidente com um turista", alertou Vieira.

Sargento Vieira II

Por fim, o vereador reconheceu a ação do poder público que está recuperando o letreiro. "Retornamos ao nosso maior cartão postal e hoje estamos felizes que o poder público está fazendo o reparo. As nossas cobranças foram ouvidas e atendidas, e ganha a sociedade e o turismo como um todo".

 PL da Vacina

O plenário do Senado aprovou, por unanimidade, o projeto de lei (PL 4.023/2020) do senador Alessandro Vieira (Cidadania) que dispõe sobre as diretrizes que orientam a distribuição de vacinas contra a Covid-19 à população. O projeto organiza a distribuição da vacina levando em consideração que a indústria já entende que a oferta inicial desses insumos não conseguirá atender a demanda mundial e que isso vai gerar uma acirrada concorrência para sua aquisição.

Alessandro Vieira

"É preciso garantir que a distribuição da vacina seja justa e equilibrada, possibilitando que todos estados tenham acesso aos futuros imunobiológicos", diz Alessandro Vieira. Além de prever prioridade de vacinação para idosos e pessoas com doenças crônicas, o senador argumenta que o PL também dá "transparência à utilização dos insumos adquiridos com recursos públicos e contribui para que não ocorra o desabastecimento de regiões carentes, em detrimento de outras mais favorecidas".

Universalização

Também foi aprovada a emenda do senador Alessandro que pede a universalização das vacinas contra Covid-19 e garante que "todos os brasileiros terão direito às doses necessárias da vacinação contra a Covid-19, conferindo-se prioridade aos grupos mais vulneráveis de acordo com parâmetros científicos estabelecidos em regulamento". Segundo o senador sergipano, com a segunda onda da pandemia no novo coronavírus, a esperança está na "vacinação da forma mais ampla possível" dos brasileiros.

Rogério Carvalho I

Quem também fez festa foi o senador Rogério Carvalho. O plenário do Senado acatou a emenda do líder do PT e aprovou a garantia da vacinação gratuita e universal contra a Covid-19 para toda a população brasileira. A proposta foi incorporada ao Projeto de Lei 4023, que definiu diretrizes sobre a distribuição de vacinas.

Rogério Carvalho II

"A partir da nossa proposta, este importante insumo, que vai proteger os brasileiros da Covid-19, que é a vacina, estará disponível para todos, sem distinção. O acesso à imunização é um marco civilizatório e, portanto, deve alcançar todas as cidadãs e cidadãos do país", declarou o líder do PT no Senado, Rogério Carvalho.

Heleno Silva I

O ex-deputado federal e pré-candidato a uma vaga na Câmara Federal, Heleno Silva (Republicanos), reuniu-se em Brasília com o senador Marcio Bittar (MDB-AC), relator do Orçamento Geral da União para 2021. Durante o encontro, Heleno defendeu a prorrogação do Auxílio Emergencial criado pelo Governo Federal para minimizar os impactos da pandemia do novo coronavírus. 

Heleno Silva II

"Conversando com o senador Bittar tratei sobre a importância de garantir a manutenção de programas sociais financiados pelo Governo Federal e, principalmente, de estender o prazo do Auxílio Emergencial, que é de extrema necessidade e precisa ser prorrogado para 2021", destacou Heleno.

Renda Cidadã

Defensor dos interesses dos nordestinos, o ex-deputado federal também falou sobre o Renda Cidadã, programa idealizado pelo presidente Jair Bolsonaro como possível substituto do Bolsa Família, e ainda ressaltou que o número de famílias beneficiadas precisa ser ampliado, especialmente no Nordeste. 

 Obras

Por fim, Heleno aproveitou para reivindicar a promoção de obras na região. "Defendi junto ao relator prioridade para o Nordeste na realização de obras estruturantes que possam gerar emprego e renda para nossa população. Seguimos em Brasília, levando nossa luta em defesa dos nordestinos e sergipanos mais carentes", concluiu.

Maria do Carmo I

A senadora Maria do Carmo Alves (DEM) conseguiu a liberação de mais recursos para contemplar municípios sergipanos. As verbas, já pagas, são frutos das suas emendas individuais e servirão para custeio de ações de média e alta complexidade, além de manutenção dos serviços de atenção básica em saúde. O objetivo é garantir o cumprimento de metas na área. "Essas verbas chegam a tempo de melhorar o atendimento, frente ao aumento do número de casos de Covid-19 no Estado", disse Maria do Carmo.

Maria do Carmo II

Do total de R$ 1 milhão, R$ 250 mil são verbas extra de ação emergencial do Covid, conseguidas por ela junto ao Ministério da Cidadania para segurança alimentar da população mais vulnerável. O dinheiro, liberado na última segunda-feira (30), será utilizado na compra de cestas básicas para os municípios de Amparo do São Francisco, (R$50 mil); Campo do Brito, (R$ 80 mil); Rosário do Catete, (R$70 mil) e Brejo Grande, (R$ 50 mil).  

Maria do Carmo III

Os outros R$ 750 mil são oriundos do Ministério da Saúde. Deles, R$ 200 mil foram repassados ontem (1º) ao município de Itabaiana para ações de média e alta complexidade. Os demais R$ 550 mil, pagos no último dia 27, contemplam serviços de atenção básica em Santa Luzia do Itanhy (R$ 100 mil), Simão Dias (R$ 100 mil); Ribeirópolis (R$ 60,670 mil); Pedra Mole (R$ 90 mil); Itabi R$ 100 mil; General Maynard, (R$ 100 mil) e Frei Paulo (R$ 120 mil).

Kitty Lima I

A deputada estadual Kitty Lima (Cidadania) esteve reunida, em Brasília, com o deputado federal Laércio Oliveira para ratificar o compromisso do parlamentar na destinação de emendas para aquisição de dois Castramóveis que serão entregues para os municípios de Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão, na Gande Aracaju, como parte da política pública de controle populacional de animais e de zoonoses implementada em Sergipe graças à lei n° 8.367/2017.

Kitty Lima II

As emendas de quase meio milhão de reais prometidas por Laércio foi um compromisso firmado com Kitty Lima em 2019 e seriam liberadas já neste ano, porém, a pandemia da Covid-19 decretada em março assegurou grande parte dos recursos federais para as ações de combate ao vírus, o que acabou adiando o repasse da verba aos municípios. "Vim a Brasília reforçar o nosso compromisso com a política da castração em nosso estado. O deputado Laércio Oliveira foi sensível à nossa demanda e entendeu a importância de investirmos em mecanismos que fortaleçam esse trabalho".

Kitty Lima III

"E como as emendas do ano passado acabaram sendo remanejadas para o combate à pandemia da Covid-19, estamos hoje garantindo que as emendas deste ano sejam destinadas para a compra de dois castramóveis para Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão no próximo ano, municípios onde existem alto índice de animais em situação de rua e que se faz urgente a aplicação da lei que prevê a castração como política pública de controle populacional de animais por meio dos castramóveis", explica Kitty.

 Zezinho Sobral I

Preocupado com a população sergipana, principalmente com todos que sofrem as consequências da pandemia do coronavírus, o deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) critica a decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de cobrar a bandeira vermelha de patamar 2, que resultará em um aumento de R$ 6,24 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

Zezinho Sobral II

Segundo informações Aneel, "em maio deste ano, em virtude da pandemia do novo coronavírus, a ANEEL havia decidido manter a bandeira verde acionada até 31 de dezembro deste ano, mas a queda no nível de armazenamento nos reservatórios das hidrelétricas e a retomada do consumo de energia levaram à revisão da decisão".

 Zezinho Sobral III

Na opinião do deputado Zezinho Sobral, o aumento da energia impacta negativamente no bolso da população. "Não se pode onerar ainda mais o consumidor, principalmente neste momento delicado, onde muitas famílias ainda sofrem com os problemas causados pela crise consequente da pandemia da Covid-19. Faltou sensibilidade da ANEEL com o povo brasileiro", reclama.

Indicação

Diante do cenário, o deputado estadual Zezinho Sobral vai protocolar uma indicação na Assembleia Legislativa sugerindo a Aneel que reveja as medidas anunciadas e prorrogue por mais tempo a suspensão das bandeiras tarifárias em virtude da pandemia ainda existente.

 Talysson de Valmir I

Com foco na necessidade de garantir às mulheres a prevenção contra o câncer, sobretudo o de mama, que é o tipo mais comum a esse público, o deputado estadual Talysson de Valmir, PL, apresentou nesta quarta-feira, 02, à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, indicação direcionada ao governador Belivaldo Chagas e à secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, solicitando o retorno das atividades da "Carreta da Mulher".

Talysson de Valmir II

O parlamentar destaca que a pandemia do novo coronavírus, que eclodiu no Brasil a partir de março, fez com que as pessoas se recolhessem em casa, inclusive evitando a ida ao médico, mesmo que se sentissem mal. "Temos visto médicos alertando para uma explosão de notificações de casos de câncer no pós-pandemia. A quarentena está fazendo com que muitos diagnósticos sejam retardados e isso complica o quadro. Quando falamos em câncer, precisamos correr contra o tempo", alerta Talysson.    

Iran Barbosa I

O mandato do deputado estadual Iran Barbosa (PT), promoveu uma reunião, de forma virtual, para discutir o Projeto de Lei nº 258/2020, do Poder Executivo, que dispõe sobre o Orçamento do Estado de Sergipe para o Exercício de 2021, estimando a receita e fixando a despesa. A atividade contou com a presença de diversos representantes da sociedade civil organizada, lideranças e dirigentes dos movimentos sindical e social.

Iran Barbosa II

De acordo com Iran, promover a participação popular no debate sobre o orçamento é uma regra nos mandatos parlamentares que ele tem exercido. "O nosso entendimento, em todos os mandatos que exerci, como vereador ou deputado federal, e que agora mantenho no parlamento sergipano, é o de que a participação popular é essencial no debate de todas as questões, especialmente naquelas que tratam de investimento nas políticas públicas, como é o caso da Lei Orçamentária Anual (LOA), peça fundamental para o funcionamento do Estado", disse. 

Gilmar Carvalho I

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) se pronunciou de forma contrária ao governo do estado precisar contrair empréstimos junto a instituições financeiras. Apesar da crítica, o parlamentar se posicionou a favor do Projeto de Lei Ordinária Nº 301/2020, que autoriza o Poder Executivo a contratar operação de crédito junto ao Banco do Brasil no valor de até R$ 18.170.000,00 (e que seriam obrigatoriamente aplicados na execução de recuperação asfáltica em rodovias.

Gilmar Carvalho II

Na justificativa, o governo afirmou que a rodovia precisa ser recuperada, tendo em vista o prejuízo para o tráfego de veículos. "O trecho da Rodovia SE-170 entre as cidades de Campo do Brito e Lagarto, com extensão aproximada de 28,80 km, foi implementado em 1971. Em virtude do tempo decorrido, apresenta inúmeros problemas, a exemplo da deterioração do pavimento, o que compromete o tráfego seguro dos veículos que necessitam fazer uso da via", justifica o Poder Executivo.

Rodrigo Valadares I

O Deputado Estadual Rodrigo Valadares protocolou um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa, propondo a proibição do ensino da "linguagem neutra" em escolas particulares e públicas de Sergipe, assim como em repartições públicas do Estado. O Deputado já vinha tratando do assunto em suas redes sociais na última semana, onde declarou ser totalmente contra, pois, para ele, a língua portuguesa tradicional é a que deve ser prevalecida.

Rodrigo Valadares II

"Protocolamos hoje nosso Projeto de Lei que, se aprovado, vai garantir a utilização do Português tradicional em nossas escolas, editais e repartições públicas.  Esse PL também proíbe a utilização e ensino da 'linguagem neutra' em escolas públicas e particulares do estado de Sergipe". A linguagem neutra determina que os finais de palavras com "o" ou "a" devem ser trocadas pelas letras "e", inserindo o "i" quando necessário. Como exemplo simples, a frase "todos são amigos dele", ficaria "todes são amigues dile".

Rodrigo Valadares III

Os vários ativistas de Direitos Humanos e por membros da população LGBTI+ que defendem a novidade, acreditam que utilizando as palavras neutras diminuirá a discriminação de gênero entre homens e mulheres, além de incluir pessoas que se identificam como agênero ou não-binário. Para Rodrigo Valadares, a nova linguagem, se inserida nas escolas, servirá para confundir a cabeça dos alunos e prejudicar a língua portuguesa culta.

Aberração

"É esta aberração que estão começando a implantar em escolas, em materiais didáticos, ensinando crianças já na alfabetização a utilização da linguagem neutra...Infelizmente, a escola está se rendendo ao politicamente correto, a essa nova esquerda nojenta, que vem para destruir os valores familiares e confundir a cabeça dos nossos jovens. O que nós queremos é garantir a sanidade na nossa língua portuguesa, para que seja utilizada da maneira tradicional, conforme os últimos tratados", declarou.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com