Setores da PMA "monitoram" apoios à pré-candidatura de Márcio Macedo

10 de Setembro de 2020, 09:25

Aliados do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) já vinham se preparando para o processo eleitoral que se aproxima e, pelos levantamentos já realizados, além daqueles para consumo interno, já haviam feito a leitura que a adversária direta, e com grandes chances de ir para um segundo turno, é a delegada Danielle Garcia (Cidadania). Tanto que uma das "estratégias" já estava definida e, inclusive, já vinha sendo colocada em prática: tentar estabelecer uma espécie de "dependência" de Danielle da figura do senador Alessandro Vieira (Cidadania).

A leitura – e tem fundamento – é que Alessandro Vieira é hoje uma espécie de "calo" nos sapatos de Danielle. Isso, principalmente, por sua postura no plano nacional. Eleito claramente como uma opção de protesto dos sergipanos, que resolveram dar uma resposta direta ao "sistema", esperava-se da maioria que ele estivesse politicamente ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Diante dos ataques e críticas que fez ao governo federal, defensores bolsonaristas no Estado, naturalmente, hoje se posicionam e contestam o senador eleito por Sergipe.

Alessandro não é esquerda e também não é "bolsonarista"! Quer constituir uma posição de "independência" que até pode funcionar bem no Congresso Nacional, mas politicamente é bem difícil de digerir, em especial, em Estados como Sergipe, onde as disputas locais se intensificam. Ao não ter "lado", o senador desagrada as "duas torcidas" e não seria exagero dizer que já perdeu uma parcela considerável do eleitorado que lhe confiou o voto. Sua postura em BSB seria um "prato cheio" para o "marketing do mal" desenvolver a campanha contra Danielle...

Mas eis que a disputa "polarizada" em Aracaju pode ganhar um novo "cenário", caso o petista Márcio Macedo, que não vem pontuando bem nos levantamentos feitos, consiga "desabrochar" e fazer sua pré-candidatura prosperar. Surpreendeu muita gente quando recebeu o apoio do PROS, liderado pelo ex-deputado Róbson Viana; isso quando todos apostavam em uma "chapa puro-sangue" petista. Agora também já se comenta sobre a possibilidade do ex-presidente da OAB, Henri Clay Andrade (REDE), pré-candidato a prefeito, recue de seu projeto e companha a chapa de Márcio sendo vice...

Henri Clay nega e mantém seu projeto de candidatura, mas não descarta e nem faz restrições ao Partido dos Trabalhadores. Vivem em um "jogo de conquista" que pode não dar em nada, mas que pode culminar em "casamento"! Este colunista vai mais além: o também pré-candidato a prefeito, deputado Zezinho Sobral, comanda o PODEMOS no Estado e, se não conseguir viabilizar seu projeto, pode fazer sua legenda "desembarcar" no projeto de Márcio, que com a presença do ex-presidente Lula em Sergipe pode começar a pontuar melhor...

E o que tem a PMA com isso? Tudo! Um possível crescimento da pré-candidatura de Márcio não interfere, por exemplo, no eleitorado de Danielle Garcia, mas atinge uma parcela expressiva que votaria em Edvaldo em um 1º turno. Por isso a afirmativa que "Setores da PMA 'monitoram' apoios à pré-candidatura de Márcio Macedo", porque um possível crescimento divide e fragiliza o projeto da Prefeitura. É esperar a realização das convenções e verificar a "desenvoltura" de Márcio e do PT que, pelo menos em Aracaju, ainda podem dar "novos rumos" à eleição...

Veja essa!

O vereador de Aracaju Cabo Amintas (PTB) trouxe à tona uma denúncia, anunciando que formalizaria na Polícia Federal (PF), sobre um suposto esquema de desvios de recursos na Secretaria Municipal da Educação de Aracaju.

E essa!

Amintas diz ter sido procurado há alguns meses por dois supostos servidores da Secretaria de Educação que denunciaram um esquema de desvio de aproximadamente R$ 200 mil por mês. Segundo o vereador, ele foi juntamente com sua assessoria, que solicitou a gravação da conversa onde teria sido entregue o esquema.

 Entenda

Amintas entregou um pen drive ao delegado Antônio José Silva Carvalho, contendo um vídeo. A gravação mostra dois servidores da Secretaria Municipal da Educação, da Prefeitura de Aracaju, denunciando um suposto esquema de desvio de dinheiro público na pasta.

Apuração

O delegado recebeu a denúncia, chegou a assistir parte do material junto com o vereador e disse que se aprofundaria no caso a fim de avaliar melhor o conteúdo e tomar as providências que forem necessárias. Amintas deixou a sede da PF e se mostrou confiante na apuração. "Confio no trabalho da Polícia Federal e sei que se ficar caracterizado algum crime, o Delegado Antônio José não exitará em tomar as providências cabíveis", concluiu.

Cabo Amintas

"Há alguns dias fui procurado por esses funcionários da Secretaria que disseram ter documentos que provam o esquema de corrupção. Afirmaram que viram o Secretário dividindo cerca de R$ 200 mil com um empresário. Não consegui os documentos que corroboram o esquema porque os funcionários quiseram dar preço à essas informações. Em nenhum momento vou ceder a uma proposta dessas", explicou.

Outro lado I

A secretária municipal da Educação de Aracaju, Maria Cecília Tavares Leite, recebeu com indignação a denúncia. Ela acionou a Procuradoria-Geral do Município para esclarecer os fatos narrados pelo parlamentar e adotar as devidas medidas legais. A secretária, diante do ocorrido, repudiou veementemente o fato de ter seu nome envolvido em uma acusação supostamente infundada.

Outro lado II

"Se tem uma coisa de que muito orgulho e posso falar com bastante propriedade é que, em momento algum, em toda a minha vida, participei de nenhum esquema de corrupção. Desde quando assumi o cargo de secretária municipal da Educação, prezo pela lisura e transparência nas ações tomadas e exijo o mesmo de todos os que trabalham comigo. Estou profundamente indignada de ter o meu nome exposto dessa forma e quero deixar claro de que tomarei as medidas legais cabíveis para provar que estou sendo gravemente caluniada, difamada e falsamente acusada de um crime que não cometi", garante a secretária Cecília Leite.

Iran Barbosa I

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) participou da sessão mista da Assembleia Legislativa, nessa quarta-feira (9), quando fez questão de registrar a importância dos jornalistas na cobertura da pandemia do novo coronavírus (COVID-19). O parlamentar aproveitou para fazer um apelo ao Sindicato das Empresas de Comunicação no sentido que busquem um entendimento com o Sindicato dos Jornalistas de Sergipe no sentido da se chegar a um acordo coletivo pelo reajuste salarial anual.

Iran Barbosa II

Para Iran Barbosa a categoria dos jornalistas tem sido esquecida sempre que os trabalhadores que estão na "linha de frente" do combate à pandemia são citados. "Quero fazer minha homenagem aos jornalistas que estão cumprindo muito bem com o papel de garantir a informação correta e no tempo certo sobre esta pandemia do coronavírus. Muitos deles estão desde sempre expondo suas vidas em todos os locais onde os problemas acontecem para dar as notícias com precisão. É uma categoria de trabalhadores que merece nosso respeito e atenção".

Jornalistas

Por fim, Iran Barbosa registrou que já estamos em setembro e, até agora, não se chegou a um consenso entre os sindicatos da categoria e dos empresários de comunicação sobre a proposta anual de reajuste salarial. Iran disse que a data-base foi em maio passado e que o Sindicato dos Jornalistas se viu na condição de ter que acionar o Ministério do Trabalho por um acordo coletivo.

Acordo coletivo

"O sindicato patronal nem respondeu a pauta de reivindicações e nem apresentou contraproposta. Esse é um apelo que fazemos aos empresários que se sensibilizem e retomem as negociações. Estamos em um ano atípico e temos um pleito de gratidão sempre com esses profissionais, em especial agora, durante essa pandemia. E que merecem ser valorizados", completou.

Georgeo Passos I

O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) participou da sessão mista da Assembleia Legislativa, nessa quarta-feira (9), para defender que os parlamentares façam uma visita técnica no presídio estadual em regime semiaberto que está sendo construído às margens de Areia Branca. Ele também defendeu uma inspeção no prédio que abrigará o novo Instituto Médico Legal (IML).

Georgeo Passos II

"Quero aproveitar a oportunidade para convidar os colegas deputados para que a gente possa fazer uma visita técnica no presídio em regime semiaberto que está sendo construído em Areia Branca antes que ele seja inaugurado. Como também no prédio do novo IML que tem prazo para ser inaugurado em alguns meses", sugeriu o parlamentar.

Serra do Machado

Georgeo registrou ainda a solenidade de assinaturas de Ordens de Serviço para a reforma de parte da Rodovia SE-240, no Agreste sergipano. O evento aconteceu no Povoado Serra do Machado, no município de Ribeirópolis. "Mesmo fazendo parte da bancada de oposição, estive participando do ato de reconstrução das nossas rodovias ao lado dos deputados Luciano Bispo e Tallyson de Valmir e esperamos que a previsão de até 60 dias dada pelo governador para a conclusão seja cumprido, até pela prevenção de acidentes".

Alta do Arroz

Para quem dizia lá atrás "fique em casa" e que "a economia a gente vê depois", chegou a conta: a alta do arroz já dá sinais das dificuldades no pós-pandemia. Felizmente a Camex decidiu zerar o imposto de importação para o arroz até 31 de dezembro deste ano. A redução temporária está restrita à quota de 400 mil toneladas, incidente no arroz com casca não parbolizado e arroz semibranqueado ou branqueado, não parbobilizado. Antes da medida, o imposto era de 10% para o arroz em casca e 12% para o beneficiado. A ação visa controlar a alta no mercado interno. O governo federal está fazendo a parte dele, é sempre bom frisar...

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com