Academia da Cidade se reestrutura para aumentar número de usuários

17 de Outubro de 2017, 16:29

Implementada há 13 anos, a Academia da Cidade vem ganhando cada vez mais adeptos. Já solidificado, o programa, desenvolvido pela Coordenadoria de Promoção à Saúde (COPS) da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), hoje atua em 24 polos espalhados por toda Aracaju e tem a intenção de aumentar o número de locais de atuação, facilitando, assim, a integração de mais usuários. 

 

O último polo implementado, há cerca de dois meses, foi o do bairro 17 de Março, local que, além de ações de promoção à saúde da sua população, também tem tido uma atenção prioritária em outros aspectos como educação e infraestrutura.

 

Com atividades executadas cinco dias na semana em praças, escolas de esportes, salões paroquiais, associações de moradores, escolas municipais e estaduais e no calçadão da 13 de Julho, atualmente, o programa conta com uma equipe composta por um coordenador técnico três supervisores logísticos, 15 professores de educação física e 31 estagiários da mesma área. 

 

Segundo Magno Carvalho, coordenador da Academia da Cidade, hoje o principal intuito do programa, além de promover ações voltadas para a saúde e bem-estar da população, é aumentar o número de usuários. “Foi lançado um edital para contratação de novos profissionais, justamente para que possamos ampliar o atendimento para mais bairros da cidade. Estamos numa fase de reestruturação do programa e, por isso, queremos aumentar nossa equipe com o objetivo de dar conta da demanda que desejamos ter”, explicou Magno.

 

Cada polo da Academia da Cidade tem entre 100 e 150 usuários, um número bastante significativo, mas que pode crescer. “Temos um quantitativo muito grande de idosos e isso é muito bom. Hoje, a população idosa de Aracaju procura se cuidar mais e encontra o respaldo necessário no programa, mas, agora também temos o interesse de chamar a atenção de crianças e adolescentes. Quanto mais cedo cuidarmos da saúde, melhor”, afirmou o coordenador. 

 

Um outro ponto importante da reestruturação do programa é o retorno das parceria. Segundo Magno Carvalho, foram retomadas as parcerias com a Universidade Federal de Sergipe (UFS), Universidade Tiradentes (Unit) e Faculdade Estácio de Sergipe (Fase) nas áreas de nutrição e fisioterapia. “Essas parcerias só vêm em benefício dos usuários que terão uma atenção também voltada para essas áreas. Além disso, iniciamos a parceria com a Secretaria Municipal da Educação (Semed) e a Secretaria Municipal da Juventude e Esporte (Sejesp) também para ampliar o nosso serviço”, disse Magno.

 

Com a proximidade do verão, estação em que as pessoas buscam valorizar ainda mais a saúde, a Academia da Cidade vai organizar uma programação especial com o foco na ampliação dos polos e usuários. “Essa organização vai depender da chegada dos novos profissionais, mas já estamos vislumbrando atividades por toda a cidade, independente da contratação ainda neste ano ou não. Nosso intuito em 2017 é aumentar o número de beneficiados”, ressaltou o coordenador do programa.

 

Inserção e atividades

 

Para fazer parte da Academia da Cidade é muito simples, basta se dirigir a um dos polos do programa e preencher algumas fichas específicas que servem para avaliar a saúde do usuário. “Não é nada muito longo. Temos os ‘questionários de qualidade de vida’ com perguntas básicas sobre como anda a saúde e o bem-estar da pessoa. Se existir alguma patologia, aí é onde entra as outras equipes da Saúde. Temos essa atenção de encaminhar o usuário a uma Unidade Básica de Saúde para que ele possa ser acompanhado devidamente e só depois que for autorizado, iniciar na Academia. Um exemplo são os hipertensos ou os cardiopatas”, destacou Magno.

 

Aquele que faz parte da Academia da Cidade conta com serviços como caminhada monitorada, ginástica aeróbica, circuito funcional, verificação de pressão arterial e encaminhamento para Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Aracaju. Entre dois e três meses, uma nova avaliação é feita em cada usuário.