Ezequiel: “servidor de Capela terá um Natal amargo sem o 13º salário”

25 de Dezembro de 2017, 06:11

O ex-prefeito de Capela, Ezequiel Leite (PR), lamenta que, em pleno Natal, os servidores públicos do município não tenham o direito de celebrar a ceia junto aos seus familiares, com a dignidade que sempre imaginavam.  Segundo Ezequiel a gestão da prefeita Silvany Sukita (PODEMOS) não pagou e nem deu qualquer previsão para o pagamento do 13º salário do funcionalismo.

“Os salários estão atrasados, o 13º salário não tem previsão, a qualidade dos serviços públicos caiu e a prefeita ostentação, o marido dela e seus amigos são os únicos que estão celebrando o Natal neste final de ano. A população está pagando um preço muito caro. Infelizmente esta é a consequência da má gestão, da falta de controle e de responsabilidade com os recursos públicos”, criticou.

Ezequiel disse que muitos servidores de Capela estão lhe procurando, já em tom de desespero, com os salários atrasados e sem perspectivas. “Em Capela adotaram a lei do silêncio. Tem contratado trabalhando três meses para receber. E se falar algo, perde o emprego! A prefeita trata os servidores como seus empregados e estabeleceu o trabalho voluntário, onde eles trabalham e não recebem”.

Ezequiel voltou a cobrar uma intervenção dos órgãos fiscalizadores na administração municipal. Ele entende que os servidores precisam denunciar os descasos que acontecem em Capela. “O Ministério Público e o Tribunal de Contas precisam agir no município. Gastaram uma dinheirama, sem qualquer planejamento, com festas e ostentação e hoje o desemprego reina na cidade, os servidores não recebem, o dinheiro não circula e o comércio capenga. Esse foi um ano muito triste para a nossa cidade. Infelizmente o servidor de Capela terá um Natal amargo sem o 13º salário”.

Por Habacuque Villacorte