Seidh entrega kits com motores, redes e equipamentos a pescadores de Ilha das Flores

17 de Janeiro de 2018, 14:13

A equipe do Departamento de Inclusão Produtiva da Secretaria de Estado da Inclusão Social (Seidh) desembarcou no município de Ilha das Flores, às margens do Rio São Francisco, para mais um resultado de ações que contemplam os editais de fomento aos Arranjos Produtivos Locais (APLs). Dessa vez, os beneficiados foram os 70 membros da Associação de Pescadores São Pedro, que receberam 30 motores de rabeta, 307 redes de malha e 240 redes de pilombeta, além de chumbos, bóias, linhas, nylon de entrada e cordões.

A entidade firmou convênio com a Seidh com o intuito de proporcionar condições adequadas de trabalho aos pescadores artesanais, o aumento da produção e o crescimento da renda familiar. O convênio é de R$ 149.050,00 sendo que R$ 4.471,50 é de contrapartida da Associação. Já foram liberados R$ 137.078,50, parceria da Seidh com BNDES, com os quais a entidade adquiriu os materiais, além do pagamento da primeira parcela do técnico projetista encarregado de acompanhar a execução do convênio.

Para o presidente da Associação dos Pescadores São Pedro, João Barreto Feitosa, esses materiais farão a diferença na vida de quem tem a pesca como principal fonte de renda. “Muitos dos nossos amigos tinham seus barcos movidos a remo ou a vela. Poucos tinham o motor. Agora, tudo será diferente. Todos os barcos estão motorizados e terão mais facilidade para navegar no São Francisco e realizar a pesca”, comemorou.

Seu João comenta que há um tipo específico de rede para cada peixe a ser pescado. Os kits foram entregues completos. “São mais de 30 tipos de redes de malha, entre elas a 20x30, 20x40, 20x50, até a malha número 100. Para o robalo é uma malha, para o surubim é outra e para a pilombeta é uma bem pequena. O material chegou em boa hora. Estamos felizes com os kits”, celebrou o presidente.

O secretário de Estado da Inclusão Social, Zezinho Sobral, acompanhou a montagem dos kits e a instalação dos motores de rabeta nos barcos dos pescadores beneficiados. Para ele, estar lado a lado com os sergipanos que são contemplados com os Arranjos Produtivos Locais é uma obrigação, uma prestação de contas das ações do Governo do Estado.

 “O governador Jackson Barreto nos confiou a missão de cuidar do agricultor, do produtor rural, do pescador para dar condições especiais que fortaleçam a atividade produtiva. A entrega desses equipamentos mostra que o beneficio que sai do BNDES e do Governo chega a quem mais precisa. Ficamos felizes em ver os pescadores da região, que estão de sol a sol para defender o pão de cada dia, com os novos itens e a esperança renovada para dias melhores de produção e comércio”, afirmou Zezinho Sobral.

O peixe pescado na região de Ilha das Flores é comercializado no estado de Sergipe, especialmente em Aracaju, e parte do estado de Alagoas. Com os barcos motorizados e os kits preparados para a pesca, a comercialização aumentará. O pescador José Eduardo agradeceu o kit recebido. “Agora tenho um barco mais potente para chegar até a foz do São Francisco e trazer peixes para fortalecer o comércio. As redes são fortes e muito resistentes. Estou esperançoso e muito feliz”, comemorou.

 “Apresentamos os motores de rabeta instalados nas canoas e sentimos gratidão no rosto de todos os pescadores. Não medimos esforços para dialogar e atender aos anseios das associações que batem à porta da Seidh. A equipe vem in loco conhecer as necessidades e somar os esforços. Os pescadores de Ilha das Flores já recebem apoio do Governo de Sergipe há muitos anos. Sem dúvida, receberão muito mais”, concluiu Zezinho Sobral.

Fonte e foto assessoria