siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Em nova campanha de Make B., Gisele Bündchen se une a outras mulheres e mostra que se maquiar é uma escolha e não uma obrigação

13 de Abril de 2018, 10:24

A modelo aparece com e sem maquiagem para afirmar a autonomia das mulheres em compor a própria beleza em posicionamento criado pela AlmapBBDO para O Boticário

O mundo costuma dizer às mulheres que elas precisam estar maquiadas – para serem aceitas, para sentirem-se valorizadas, para esconderem as suas imperfeições. Na nova campanha de Make B., a marca de maquiagem de alta performance do Boticário, a über model Gisele Bündchen se une a outras mulheres para afirmar que, na verdade, elas não têm a obrigação de estarem maquiadas, e podem brincar com as cores, as texturas e os looks que quiserem no dia a dia, lançando mão dos batons, das máscaras para cílios, das coberturas para pele e do que mais desejarem na hora de compor a própria beleza. 

  

“Não preciso, mas quero”, é o conceito da campanha criada pela AlmapBBDO para o Boticário e a mensagem passada por Gisele Bündchen e o casting do filme “Rewind”, que estreia no dia 8/4, no intervalo do programa Fantástico. O comercial deixa claro que se maquiar é, antes de tudo, uma escolha e um momento de conexão de cada uma com a sua própria beleza, e não uma imposição. 

  

Esta é a primeira vez que a modelo brasileira, número um no mundo, estrela uma campanha de uma marca nacional de beleza, que está em sintonia com a visão da modelo sobre beleza: “A maquiagem não tem que ser uma obrigação a mais, mas sim um auxílio para dar um up no visual, ajudar a disfarçar aquela cara de quem não dormiu tão bem ou levantar o astral.  

O gostoso da maquiagem é que quando queremos, podemos nos transformar no que quisermos e nos sentir maravilhosas”, afirma a über.   

  

Rewind” traz Gisele Bündchen acompanhada por um casting de mulheres de diferentes perfis, em cenas que mostram a maquiagem sendo desfeita no rosto dos protagonistas por meio de um efeito de rewind - que apresenta as ações de trás para frente – até o elenco aparecer de rosto limpo, sem maquiagem. “Não Preciso”, é a mensagem trazida neste primeiro momento. Em seguida, o casting volta a se maquiar, utilizando os inovadores e ao mesmo tempo icônicos produtos de Make B. O casting aparece tão lindo quanto anteriormente, porém agora maquiado: “Mas Quero”, é o recado passado por eles. 

  

Ao final do filme, o conceito da campanha – #nãoprecisomasquero” – é verbalizado por Gisele Bündchen e posto no plural: “Não precisamos, mas queremos”. A mensagem reforça também o posicionamento do próprio Boticário, “Acredite na Beleza”, que difunde a crença no potencial transformador de se sentir bonita e de bem consigo mesma, e da capacidade de espalhar este olhar pelo mundo. 

 

Aliando tendências, tecnologia e inovação ao cotidiano da mulher urbana moderna, Make B. atende os desejos de quem está sempre antenada e busca itens de maquiagem que entreguem sempre novidades com alta performance. A linha traz um leque de opções tanto para um look elaborado quanto para dar aquele toque que ressalta o que há de melhor em cada uma. “Nossos produtos entregam benefícios que atendem as expectativas mais exigentes. Sabemos que as mulheres não usam todos os itens de make no dia a dia, mas que todas têm aquele queridinho que não sai da sua nécessaire. Então, esse item precisa ser o melhor, oferecer a melhor performance, e é isso que priorizamos em Make B.”, explica Diego Costa, gerente da categoria de Maquiagem. 

  

Para os diretores de criação da AlmapBBDOKeka Morelle e Marcelo Nogueira, “Em 2016 a indústria da beleza testemunhou a mudança de atitude do consumidor no que se refere à autoaceitação. Várias celebridades postaram selfies em suas redes sociais com a hashtag #NoMakeUp. Nós concordamos que a beleza natural é válida. Mas também usar maquiagem não pode ser um problema. ‘Não use maquiagem’ pode ser proibitivo ou impositivo como o ‘use maquiagem’. A tendência para o futuro é o meio termo e o bom senso. A partir disso, criamos esta campanha para Make B.: Não preciso, mas quero. Eu posso escolher. É o meu direito. Afinal, maquiagem pode ser uma forma de autoexpressão”. 

  

Assista ao filme “Rewind

https://www.youtube.com/watch?v=mBjRYtN0YNo

 

 

 

 

  • Medium b639495184a2de71a0e1ccf077e619bc