siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Estão circulando diversas notícias falsas sobre o Largo da Gente Sergipana

08 de Março de 2018, 12:46

 O governo de Sergipe não vai gastar R$ 6, 7 ou 8 milhões de reais na obra como estão divulgado falsamente nas redes sociais. A parte do governo na obra é de R$ 2,2 milhões para cobrir as despesas com a infraestrutura do Largo, o restante são recursos de patrocínio do Banese que possui linhas próprias para isso e não podem ser utilizados em outras finalidades de Governo.

O governo de Sergipe tem cerca de R$ 600 milhões investidos em obras em Aracaju que incluem novas avenidas para melhorar a mobilidade urbana na zona norte e zona sul, conjunto habitacional, obras de saneamento e abastecimento de água, reformas de escolas, incluindo o Atheneu, maternidade Hildete Falcão, Centro de Recuperação de Pessoas com Deficiências, novos leitos no HUSE, entre outras.

As representações folclóricas sergipanas: Lambe Sujo e Caboclinhos, Chegança, Cacumbi, Taieira, Bacamarteiro, Reisado, São Gonçalo e Parafuso são estátuas que vão projetar a nossa cultura popular, criando a oportunidade para se discutir a origem e a nossa raiz popular, nas suas diversas manifestações.

A concepção do projeto foi feita de modo a não prejudicar a navegabilidade do Rio Sergipe e não há aterro sobre o mesmo. É um projeto ambientalmente correto.

Foi feita uma pesquisa e fundamentação para a realização do monumento que fomentará uma cadeia produtiva do Turismo, da Educação e da Economia Criativa.

O projeto foi iniciado com todas as autorizações e licenciamentos necessários com liberações da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), da Capitania dos Portos, da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), da Agência Nacional de Águas (ANA), do Conselho Estadual de Cultura e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). As autorizações compreenderam o projeto arquitetônico e de urbanização, o estudo das marés, a sondagem de solo para o projeto estrutural e os estudos elétrico e luminotécnico.

A visitação para os turistas não atrapalhará o trânsito na avenida Ivo do Prado, já que o monumento usa como apoio às instalações do Museu da Gente Sergipana, que dispõe de mais de 100 vagas de estacionamento disponíveis, além do Café da Gente e da loja.

Fonte e foto assessoria

  • Medium 777270754ea1f2a9e1ec60f638b83d0b