siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Homem que matou professor é condenado a 17 anos de prisão

12 de Janeiro de 2019, 06:10

A Justiça sentenciou José Yuri Souza Cruz,  a uma pena de 17 anos de prisão em regime fechado, pelo assassinato do professor de educação física, Filadelfo Brandão de Santana, 44 anos, ocorrido em 2016, no Bairro Jardim Centenário.

A sentença saiu no final da tarde desta sexta-feira (11), na 5ª Vara Criminal, no Fórum Gumersindo Bessa, em Aracaju.

Durante o julgamento, José Yure disse que resolveu matar o professor porque descobriu que Filadelfo mantinha um relacionamento amoroso com a companheira dele, mas para a Justiça, as circunstâncias do delito não merecem consideração.

José Yuri foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por homicídio consumado e qualificado por motivo fútil,  mediante emboscada e que impossibilitou reação e defesa da vítima. Yuri foi condenado por homicídio triplamente qualificado.

O crime - assassinato aconteceu no final da manhã do dia 11 de fevereiro de 2016, quando professor foi assassinado a tiros dentro do carro dele. Segundo investigação da polícia, os disparos foram feitos por dois homens que estavam em uma moto. Um dos suspeitos foi preso 14 dias depois do crime.

  • Medium dfef482e7d9d704ff0f8560462f1bac1