O radiojornalismo e seus ´ouvintes´ em Estância

02 de Janeiro de 2012, 07:32

Aqui em Estância existem alguns ´cabos eleitorais´ que fazem interferências, sistemáticas, nos programas de rádiojornalismo, recomendados a tecerem críticas à Gestão Municipal. Esses ´abnegados´ têm alinhamento político com grupos de oposição, alguns até recebem um dinheirinho e são lotados em gabinetes de vereadores, de deputados e até do próprio Governo do Estado.

Mas, o que é mais crucial é que eles (´ouvintes abnegados´) fazem críticas à Gestão em favorecimento a políticos que quando estiveram no Poder Municipal deixaram o servidor sem salários (atrasos de até 7 meses), quebraram a Prefeitura (30 milhões em dívidas), levando o Poder Municipal a sofrer interferência judicial, com Prefeito afastado e outro que ficou inelegível por 10 anos.

Há outros políticos que ainda não passaram pela Prefeitura. Mas no afã de chegar lá, estão associados a estes gestores. E os ´cabos eleitorais´ que fazem interferências nos programas de rádio estão, também, na defesa do sonho dessa gente. Uma vergonha! Em defesa de interesses pessoais coloca em detrimento o Bem comum.

Quem lê sabe que os municípios pequenos, principalmente, os do Nordeste, enfrentam dificuldades com as quedas de receitas. Estância não é diferente. Com seus problemas e dificuldades, o prefeito Ivan Leite, muito responsável, garantiu o décimo - terceiro do servidor municipal, até o dia 15; como também o salário de dezembro que foi pago dentro do mês, antes do Natal. No passado, não tão distante, prefeitos deixavam os servidores sem salários, sem décimo - terceiros, sem férias; os finais de anos eram de angústia para aqueles que trabalhavam para a Prefeitura, pois os gestores, sem compromisso com o trabalhador, gastavam as receitas com a promoção de festas e contratos de atrações nacionais.

Na manhã desta segunda-feira, 02, em programas de rádio esses ‘ouvintes’ mais uma vez revelam a má vontade escancarada contra a Gestão Municipal ao tecer críticas ao afirmar que a Prefeitura não promoveu nada na praia de Abais, nesse sábado, 31.

Tem gente mentindo ao afirmar que a Prefeitura não fez nada em promoção do réveillon da praia, que não colocou atrações, que não fez a queima de fogos e etc. Ou essa gente não ler, não se informa dos fatos, ou está de má fé mesmo. A verdade é que a Prefeitura promoveu uma festa muito boa na Praia de Abais para um público superior a 12 mil pessoas, com shows de bandas, queima de fogos de artifício, apoio da Polícia Militar, de equipes de Saúde, SMTT.

No decorrer da semana, equipes da Prefeitura atuaram na região e efetuaram todos os cuidados precisos, como reposição de lâmpadas, coleta de entulhos, varrição e etc. O que o Gestor Municipal não faz é gastar o erário público com festas exuberantes e deixar o servidor sem salários e a ver navio meses a fio, como no passado.

Nas rádios de Estância, ancoras costumam insuflar o ouvinte para tecerem critica a Gestão Municipal e, também, ao Governo do Estado.  Desconfie daqueles que fazem do meio de comunicação trampolim político em favorecimento de alguns, em vez de cumprir com o papel do rádio - ser o elo entre o Poder e a Sociedade.

Por: Genílson Máximo