siga nossas
redes sociais:

Pesquisa do Hemose estuda saúde psicológica no ambiente de trabalho

09 de Setembro de 2019, 06:45

O trabalho no Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) contou com a colaboração dos profissionais dos serviços de Captação de Doadores e Coleta no setor de cadastro, pré-triagem, triagem clínica e coleta

Uma pesquisa acadêmica realizou o levantamento de dados para verificar a satisfação laboral e incidência de transtornos mentais comuns em profissionais da saúde. O trabalho no Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) contou com a colaboração dos profissionais dos serviços de Captação de Doadores e Coleta no setor de cadastro, pré-triagem, triagem clínica e coleta.

O resultado do estudo apresentado pelas acadêmicas, Amanda Ferreira Araújo, Bianca Reis Nascimento e Eline dos Santos Vasconcelos, da Universidade Federal de Sergipe (UFS) utilizou como instrumentos três modelos de questionários e entrevistas de caráter sigiloso e voluntário, distribuídos junto a nove categorias profissionais: técnica em enfermagem, recepcionista e entrevistas de caráter sigiloso, auxiliar administrativo, balconista, técnica de laboratório, auxiliar de enfermagem, enfermagem, analista de patologia clínica e assistente social.

“Esse foi um trabalho organizacional importante para os setores, em especial à Coleta, onde temos vários tipos de profissionais realizando tarefas especificas para o tipo de serviço. Eles lidam diariamente com um público diversificado, que são os doadores e parceiros que organizam as campanhas”, destacou a enfermeira Florita Aquino, gestora do serviço.

Segundo Florita, a análise do material coletado durante o estágio supervisionado pode ser utilizado para promoção da melhoria das relações interpessoais. “Passamos a entender o profissional não apenas enquanto a pessoa que desenvolve uma rotina, mas suas fragilidades e as situações que vivenciam no trabalho ocasionando estresse psicológico”, acrescentou.

A gerente de Captação de Doadores, Rozeli Dantas, também participou da apresentação da pesquisa. “O objetivo final desse trabalho é contribuir para melhoria dos serviços, em relação ao atendimento prestado ao nosso principal cliente que são os doadores voluntários de sangue”, disse ao ressaltar. “O cliente satisfeito repercute no aumento do público doador e na divulgação positiva dos serviços prestados a população”, concluiu.

Fonte e foto assessoria