Delegacia de Atendimento ao Idoso e pessoa com Deficiência atende 69 vítimas

03 de Março de 2021, 13:22

Com o foco na garantia dos direitos da pessoa idosa e no combate aos crimes contra os maiores de 60 anos, e também contra portadores de necessidades especiais, o Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) conta com uma unidade especializada na proteção dessas pessoas, que integram os grupos vulneráveis. A Delegacia de Atendimento ao Idoso e Pessoas com Deficiência (DEAIPD) registrou 76 denúncias, atendeu 69 vítimas e registrou três prisões em flagrante no primeiro bimestre de 2021.

Ainda conforme os dados levantados pelo DAGV, com a intensificação das diligências em atendimento às denúncias realizadas pelos canais de atendimento ao cidadão, no período que compreendeu os meses de janeiro e fevereiro deste ano, a DEAIPD contabilizou cinco boletins de ocorrência e cinco mediações. No primeiro bimestre de 2021, a unidade policial também fez a representação de 14 medidas cautelares - como o afastamento do lar e as medidas protetivas de urgência. A DEAIPD também instaurou 15 Termos de Ocorrência Circunstanciado (TCO) e outros 26 Inquéritos Policiais.

A ação da unidade policial segue as atividades iniciadas na Operação Vetus, desencadeada no final do ano de 2020, que atingiu sucesso no enfrentamento à violência contra o idoso e pessoas com necessidades especiais. Essa intensificação deve continuar nos próximos meses, a fim de garantir cada vez mais credibilidade nos canais de denúncia da Segurança Pública, incentivando as denúncias e levando proteção aos citados grupos vulneráveis.

A Polícia Civil ressalta que é fundamental a participação da população no enfrentamento aos crimes contra a pessoa idosa ou portadora de deficiência. Denúncias e informações podem ser comunicadas por meio do Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo do denunciante é garantido.

Fonte e foto assessoria