Maria da Penha: Associação emite nota de apoio à major PM Manuela

07 de Abril de 2021, 06:22

A Associação Integrada de Mulheres da Segurança Pública emitiu uma nota de apoio à Major da PMSE Manuela, em virtude de acusações veiculadas na imprensa e em redes sociais por parte de um indivíduo acusado de incorrer na violação da Lei Maria da Penha, sem o devido direito de resposta da oficiala, que estava sob o comando da operação em questão.

Após as apurações devidas, não temos dúvidas que a técnica e a doutrina prevalecerão como guia da conduta da policial militar na referida ocorrência. A Major Manuela figura como referencial de postura e profissionalismo para a tropa, em especial às policiais femininas da PMSE, por sua conduta profissional exemplar, demonstrada sua carreira ao longo de quase 25 anos nas fileiras da corporação.

.Veja o que diz a nota

A Associação Integrada de Mulheres da Segurança Pública em Sergipe, através de sua diretoria, traz a público nossa solidariedade à Major da Polícia Militar Manuela, em virtude da exibição de imagens de uma câmera de segurança de um condomínio na zona Sul da capital sergipana.

O vídeo da ação policial comandada pela Major, mostra uma ocorrência repassada pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública, CIOSP, para resolução de ocorrência de violência doméstica no último dia 26 de março do corrente ano, conforme relatório de ocorrência policial, Rop, número M2507775, lavrado na Delegacia de Grupos Vulneráveis, segundo os vizinhos que solicitaram a presença policial, a situação era recorrente.

Durante a exibição das imagens sem áudio, o senhor Robson Cardoso narrou a sua versão dos fatos. Essa narrativa, colhida de forma unilateral, prejudica a compreensão dos fatos pela sociedade e atenta contra à credibilidade, profissionalismo e capacidade técnica construída ao longo dos anos pela major Manuela que tanto enaltece a presença e atuação feminina na PMSE, sem proporcionar a ela chance de defesa.

Esta associação preza pela apuração dos fatos e não compactua com defesas unilaterais ou espetacularizações de quaisquer natureza. A produção jornalística tenta desqualificar a mulher em sua área de atuação, causando um dano a imagem da militar e da atuação de sua guarnição, sem maiores apurações.

Segundo o Rop, os militares solicitaram contato com a mulher que estaria sendo vítima de agressão e o sr Robson impediu a checagem da denúncia. Os fatos narrados não só atingem a ação da polícia militar como também descredenciam a atuação do delegado de polícia que recepcionou o caso , esperamos que todos os fatos sejam apurados e que o mesmo espaço na imprensa seja franqueado aos citados na divulgação das imagens .

A ASIMUSEPSE reitera o apoio aos envolvidos e diz a público que nos orgulhamos da trajetória ilibada da Major Manuela no exercício de suas funções que tão bem representa a atuação de todas as mulheres abnegadas que fazem parte da Segurança Pública de Sergipe.

Fonte ASIMUSEPSE