Movimento “Polícia Unida” combate jogo de azar e diz que “é hora de iniciar a ação de Tolerância Zero”

16 de Janeiro de 2022, 07:23

As Polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros, que integram o Movimento Polícia Unida,  iniciaram uma mobilização em Sergipe reivindicando do Governo do Estado o pagamento do adicional de periculosidade.

Durante a semana houve uma manifestação intensa, e a Polícia Civil fez uma Operação Padrão, que acabou sendo barrada pela Justiça.

Neste fim de semana, em conformidade com o item 10 da Cartilha Operação Padrão 2022, que dispõe sobre "combater sistematicamente as contravenções penais de jogos de azar", policiais civis realizaram neste sábado (15), uma grande operação simultânea em quatro municípios, Aracaju, Propriá, Estância e Lagarto, para coibir essa prática, que inclui o jogo do bicho, sportnet e afins.

Durante todo o sábado, várias pessoas foram encaminhadas para a delegacia, além da apreensão de máquinas para a realização dos jogos.

Ainda ontem, o movimento divulgou uma nota dizendo que “é hora de iniciar a ação de Tolerância Zero! Vamos ao enfrentamento da contravenção penal de Jogo do Bicho. Essa prática assola a sociedade com sonegação de imposto, crimes violentos correlacionados. Cada policial civil ou militar que encontrar um ponto de exploração de jogo do bicho tem o dever legal de conduzir à delegacia mais próxima!”, dizia o texto de convocação”.