siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Nota de repúdio: Sinpol nega relação completa de associados

29 de Junho de 2018, 14:51

Nota de Repúdio - Sinpol/SE nega relação completa de associados eleitores para consulta da Chapa 1

Atitude comprova que a atual direção do sindicato conduz o candidato Heráclito Menezes

A Chapa 1 vem a público informar aos colegas filiados que solicitou de maneira formal nesta quinta-feira, 28, uma relação completa de associados eleitores à atual direção do Sinpol/SE. Tal possibilidade está prevista no artigo 59 do estatuto do referido sindicato.

A solicitação da Chapa 1 foi apenas de obter o nome, telefone, lotação e demais informações relevantes sobre cada filiado eleitor. Entretanto, a solicitação completa foi negada, conforme resposta apresentada no requerimento (ver imagem). O Sinpol/SE apresentou apenas uma lista com nomes dos colegas e CPF, alegando que número de telefone é um dado pessoal. 

Para piorar, forjaram a criação de uma Comissão Eleitoral, sem previsão estatutária, que justificou o indeferimento completo da solicitação. O grupinho que responde por essa "Comissão Eleitoral Fictícia" é composta pelos seguintes componentes: Luiz Borges de Lima, integrante da Chapa 2; Jorge Henrique dos Santos, também integrante da Chapa 2; e Bruno Melo, programador visual do Sinpol/SE e que nem é policial civil.

Houve uma suposta votação entre esses membros e apenas o colega Jorge Henrique considerou a solicitação legítima. Diante de tal indeferimento que aponta a omissão de informações de maneira desleal para prejudicar a Chapa 1 e beneficiar o candidato Heráclito Menezes, representante da Chapa 2, fazemos os seguintes questionamentos:

a) Será que João Alexandre, que nunca atende as solicitações e demandas da categoria, passou a presidência do Sinpol/SE para Heráclito Menezes e Chico Lima?

b) É correto negar informações sobre os associados eleitores se os diretores do Sinpol/SE, que compõe a Chapa 2, têm acesso ao sistema que fornece a referida relação?

c) Até quando a atual direção do sindicato continuará trabalhando para que a Chapa 2 seja eleita e o parasitismo sindical perpetue?

d) Uma suposta Comissão Eleitoral do Sinpol/SE criada de maneira fictícia tem condições de garantir a transparência e a isonomia no pleito eleitoral em andamento?

Nosso desejo é apenas que a categoria reflita diante desses questionamentos antes do dia 13 de julho. Sigamos juntos, porque a luta está apenas começando, lembrando que transparência das informações será um ponto forte da nossa gestão a partir de janeiro de 2019.

Da assessoria