siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

PM reformado morre e corpo está há 4 horas à espera de atestado no Cirurgia

12 de Julho de 2018, 10:55

"Revolta.  Não consigo chorar". Esse foi o desabafo feito pela senhora Heloísa, filha do policial militar reformado, José Carlos de Rezende, que se encontrava internado há seis dias no Hospital de Cirurgia.

José Carlos de Rezende lutava contra um linfoma que o venceu por volta das 7 horas desta quinta-feira (12) em uma ala do Hospital de Cirurgia, local onde o corpo ainda permanece.

O militar estava internado juntamente com outros dois policias e após sua morte, o corpo permaneceu no quarto o que acabou provocando desespero dos ex-colegas que estão há mais de 4 horas à espera de um atendente do hospital para que o corpo seja retirado do local.

Por telefone, a filha do militar fez um verdadeiro desabafo e pede socorro para que "tenham respeito para com meu pai e com sua família. Tenham respeito com seus colegas que estão no quarto. Há tanto tempo aqui, será que nem depois de morto vão deixar meu pai descansar em paz", reclamou.

Segundo informações da filha, no Hospital de Cirurgia não há um médico que possa assinar o atestado de óbito.

Com informações da radialista Magna Santana

Munir Darrage