siga nossas
redes sociais:

Policiais militares alegam que estão sem EPIs nas casas de custódia

23 de Março de 2020, 16:19

 

A proliferação do Covid-19 pode levar a morte milhares de pessoas e, por conta disso, os governos federal, estadual e municipal está tentando conter a pandemia, que segundo especialistas, entrou na fase mais crítica.

A preocupação com a disseminação da doença fez com que um policial militar enviasse à redação, uma mensagem onde diz que “nformações de servidores públicos que atuam diretamente nas dependências do COPECAN dão conta de que o parente de um interno, que visitou a unidade prisional, testou positivo para COVID-19, denominado por Corona Vírus”.

Ainda segundo o militar, “na casa de custódia trabalham além dos agentes prisionais, policiais militares que vem reclamando da insuficiência dos insumos distribuídos para a realização de suas atividades. Para se ter uma dimensão da problemática, a denúncia feita no dia de hoje dá conta de que não há policiais em serviço que detenham máscaras, o que contribui para proliferação e condução do vírus”, informa o policial.

Sobre a informação em relação ao pavilhão que teria um caso positivo, ele informa que “diante dos fatos todo o pavilhão 2 foi colocado em quarentena e isolado do contato com as demais pessoas que frequentam o complexo penitenciário”.