SSP recebe 150 carabinas para reforçar segurança pública

25 de Agosto de 2020, 13:57

As armas são frutos do legado do Ministério da Justiça

A Secretaria de Segurança Pública recebeu 150 carabinas calibre 556 do Ministério da Justiça. A entrega simbólica foi feita pelo secretário de segurança pública João Eloy de Menezes, na manhã desta terça-feira (25). O armamento e os mais de 200 carregadores que acompanharam a entrega foram direcionados para a Polícia Militar e Polícia Civil. As armas serão empregadas nas unidades especializadas das instituições.

O superintendente executivo da SSP,  coronel José Andrade, destacou que as armas vão ajudar no trabalho de policiamento ostensivo e no combate ao tráfico. “Esse armamento que entregaremos hoje às forças de segurança do estado de Sergipe veio através do legado do Ministério da Justiça e tem por finalidade equipar as forças de segurança especiais da Secretaria de Segurança Pública, tanto no âmbito da Polícia Militar quanto da Polícia Civil”.

O comandante da Polícia Militar, coronel Marcony Cabral, afirmou que a Secretaria de Segurança Pública trabalha intensamente para modernizar a Polícia Militar e a Polícia Civil com novos equipamentos. “Nós estamos recebendo novos equipamentos para a Polícia Militar especificamente, armamentos que serão empregados nas diversas unidades da Polícia Militar. Isso é mais um trabalho da SSP na gestão de doutor João Eloy,  no sentido de dar melhores condições de trabalho ao nosso policial. São armas modernas que foram trazidas da Senasp por meio do trabalho entre governo federal e governo estadual, isso vai fazer com que possamos ter um enfrentamento mais efetivo da criminalidade, equipando melhor nosso policial”.

Para o delegado-geral da Polícia Civil, Thiago Leandro, o armamento chega em boa hora, o aumento do poder de fogo viabiliza uma melhor condição de trabalho para combater a criminalidade e será entregue aos profissionais que vão honrar o compromisso com a defesa da vida.

“Esse armamento chega num momento oportuno, já que a Polícia Civil necessita de armas. Eles serão usados principalmente em núcleos de operações especiais, como o Cope e o Denarc. As armas serão distribuídas também para as delegacias de fronteiras, como os estados da Bahia e Alagoas. São armas de última geração, calibre 556, equivalente a popularmente conhecida como R15, então, dará condições dos policiais combaterem o crime com maior segurança e conseguir no mínimo igualar ao pode de fogo criminoso”, frisou o delegado.

Fonte e foto SSP