siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Valmir de Francisquinho faz exame no IML e é levado para o Presídio Militar

07 de Novembro de 2018, 11:43

O Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap) da Polícia Civil, em parceria com a Promotoria do Patrimônio Público e o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), efetuou na manhã desta quarta-feira (07) a prisão do prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, além do secretário de Agricultura, Erotildes José de Jesus. Também foram presos Jamerson da Trindade Mota, Breno Veríssimo Melo de Jesus e Manoel Messias de Souza.

A Operação Abate Final investiga um desvio anual de quase R$ 2 milhões da Prefeitura Municipal de Itabaiana em decorrência de desvios de taxas recolhidas no matadouro da cidade. O Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) também deu apoio à operação.

Prisão - Após serem levados para a sede do Gaeco onde foram ouvidos, o prefeito Valmir de Francisquinho e o secretario Erotildes foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) onde fizeram exames de corpo e delito e em seguida foram recolhidos ao Presídio Militar (Presmil) por possuírem foro privilegiados. Já os outros presos na operação foram encaminhados ao presídio no Santa Maria.

Subprocurador - Já o subprocurador geral do município de Itabaiana, Lucas Cardinali, diz que a prefeitura tinha controle sobre as taxas cobradas dos marchantes pelo abate de animais no matadouro municipal e que os recursos eram depositados em conta específica do município.

Com informações do radialista Alex Carvalho

Foto ascom SSP

  • Medium 51b119ebaf0b038e256cafa0a463f11d