Anderson de Tuca alerta para combate da violência contra pessoas idosas

30 de Junho de 2020, 05:37

 

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 16% das pessoas com idade igual ou superior a 60 anos já sofreram algum tipo de abuso. Os estudos ainda revelam que, um a cada seis idosos já foram vítimas de violência ou crimes, os quais se enquadram na degradação de sua integridade física ou mental.

 

De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), a maior ocorrência destes crimes no estado se caracterizam por abuso psicológico – quando o idoso é tratado de forma humilhante e com palavras que baixem a sua autoestima, estorção de dinheiro ou benefícios para outros fins que não sejam o cuidado à vítima, negligência em quadros de saúde que o idoso precisa de assistência médica, além de violência física e sexual.

 

Diante desta problemática, o vereador Anderson de Tuca (PDT) faz um apelo à sociedade sergipana para que volte sua atenção para a causa da pessoa idosa, para que assim, os crimes cometidos sejam devidamente denunciados às autoridades competentes, a fim de que que providências possam ser tomadas. Anderson ainda ressalta que os idosos merecem acolhimento, carinho e atenção, pois em um futuro próximo, quem lida com a pessoa idosa também será idoso, não imaginando o que pode vir nesta fase de sua vida.

 

“É dever nosso, enquanto cidadãos, fornecer apoio e cuidados aos nossos idosos. Principalmente, quando estão dentro do nosso círculo familiar. Muitas vezes, os idosos não tem voz para fazer esta denúncia. Para você, que vê o crime ou o abuso acontecendo e tem capacidade para denunciar, é mais do que o seu dever enquanto cidadão e ser humano. Mesmo de forma anônima, a Polícia Civil, através do número 181, atende estes tipos de ocorrência. Precisamos dar amor e todo o cuidado necessário para quem já dedicou, na maior parte de sua vida, conforto, atenção e carinho para nós. Não podemos esquecer que também nos tornaremos idosos e que certamente, não imaginamos o que pode acontecer conosco. Quem planta o bem, colhe o bem”, diz o parlamentar.

 

Por Neto Menezes

Foto: Ascom CMA