Belivaldo Chagas afirma que “eu vou dar palpite em tudo, só não vou impor nada”

04 de Setembro de 2020, 11:00

O governador Baivaldo Chagas (PSD) disse nesta quinta-feira (03) que irá participar do pleito eleitoral deste ano, porém, atento ao mapa da saúde no estado e dará “palpite em tudo”.

A afirmação de Belivaldo foi feita em entrevista à radialista Magna Santana, onde ele deixou que tem o nome de sua preferência para compor a chapa encabeçada pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) e que será a delegada Katarina Feitoza, que recentemente pediu licença do cargo e colocou seu nome à disposição do partido.

Belivaldo disse que “o PSD tem dois bons nomes para serem apresentados como vice de Edvaldo, que são o da Katarina Feitoza e de Jorginho Araújo. São pessoas capazes e honradas, mas quero deixar claro que não será imposição, embora todos sabem minha opção por Katarina”, explicou o governador.

Sobre a sua participação no processo sucessório, o governador disse que “eu vou dar palpite em tudo, só não vou impor nada, deixando claro que não descuidando da saúde de nossa população. É preciso ter muito cuidado e ficar atento com esse problema de saúde”, afirmou.

Durante a entrevista, Belivaldo não perdeu a oportunidade para lembrar que foi vice-governador de Marcelo Deda e Jackson Barreto, mas que nunca tentou atrapalhar a administração. “O bom vice é aquele que não atrapalha. Fui vice de Deda e Jackson, além de ser secretário de administração e de educação e, em nenhum momento interferi nas decisões dos governadores”, disse Belivaldo.

Por fim, o governador comentou sobre a posição do Partido dos Trabalhadores (PT) que decidiram lançar candidatura própria, afirmando que “lamento que isso tenha ocorrido, mas respeito a decisão do partido. Sempre fui aliado do PT e vou continuar sendo, respeitando a decisão que eles tomaram”, conclui o governador.