Grupo de mulheres diz que “jornalista faz ataque misógino”

14 de Fevereiro de 2020, 20:14

Mulheres ligadas ao Cidadania 23 emitiram uma nota desta sexta-feira (17) onde dizem que “jornalista faz ataque misógino à pré-candidata a prefeitura de Aracaju, Delegada Danielle Garcia”.

A nota foi divulgada após uma entrevista concedida pelo empresário Milton Andrade, ao jornalista André Barros, onde, segundo o grupo de mulheres que assinam a nota, ele teria dito que “ela nunca geriu nada, nem a casa dela. Porque ela era delegada então não tinha nem tempo de gerir a casa dela quanto mais um governo, uma prefeitura”.

Isso acabou provocando o grupo que terminou por emitia a nota.

Veja na íntegra:

Em entrevista com o empresário Milton Andrade na manhã desta sexta-feira,14, o jornalista André Barros (Nova Brasil FM) manifestou claramente seu desrespeito às mulheres, principalmente àquelas que exercem múltiplas funções sociais.

Barros afirmou, sobre a pré-candidata à prefeitura de Aracaju, Danielle Garcia, que “ela nunca geriu nada, nem a casa dela. Porque ela era delegada então não tinha nem tempo de gerir a casa dela quanto mais um governo, uma prefeitura, com "N" situações diferentes do dia a dia dela. Se ela for prefeita de Aracaju vai ser uma loucura!".

A declaração é misógina, típica de um homem machista e desconectado da realidade das mulheres aracajuanas e brasileiras que trabalham, gerenciam suas casas e cuidam dos seus filhos.

É por ataques vis como o de André Barros que a política precisa de mais mulheres. Este ambiente hostil e preconceituoso precisa ser duramente combatido por mulheres e homens.

Práticas como a de André Barros serão combatidas pela sociedade que já não tolera mais o preconceito e a misoginia.

Kitty Lima

Suely Barreto

Jeanne Lima

Nuzia Costa

Paula Patrícia Martins

Secretárias de Mulheres do Cidadania 23 - Sergipe