Presidente do TCE enaltece papel dos jornalistas: "favorecem a transparência e o controle social"

08 de Abril de 2021, 15:10

A passagem do Dia do Jornalista, na última quarta-feira, 7, foi registrada no Pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), nesta quinta, 8, pelo conselheiro-presidente, Luiz Augusto Ribeiro, como uma forma de "enaltecer o papel dos profissionais que mantêm a população informada em tempo real, contribuindo de forma decisiva para o enfrentamento da pandemia".

Segundo o conselheiro, é importante reconhecer o trabalho dos jornalistas que a todo o momento veiculam informações precisas e de utilidade pública, ainda mais num contexto onde a desinformação ganha tanto espaço. "Quero registrar minhas homenagens a todos os jornalistas, sobretudo os que atuam na imprensa sergipana", acrescentou.

O presidente do TCE enfatizou ainda que os profissionais da comunicação são os responsáveis por atualizar os cidadãos acerca dos atos dos governantes e gestores dos órgãos públicos, "favorecendo a transparência e o controle social".

A conselheira Susana Azevedo se somou às colocações e também ressaltou a atuação dos jornalistas: "Quero homenageá-los em nome de duas figuras do jornalismo local, os jornalistas Léo Filho e Raimundo Luiz, dois baluartes da imprensa sergipana, lembrando também todos aqueles que se dedicam a levar as notícias para bem informar à população", colocou.

Dia Mundial da Saúde

Outro registro feito pelo conselheiro-presidente diz respeito ao Dia Mundial da Saúde, também celebrado em 7 de abril. O marco foi criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com o objetivo de conscientizar a população a respeito da qualidade de vida e dos diferentes fatores que afetam a saúde populacional.

"Nada mais importante do que estarmos atentos à saúde do nosso corpo, mas também com o bem-estar mental e emocional. Aproveito ainda para agradecer e destacar o papel de todos os profissionais da área da Saúde que vêm prestando assistência à população no combate à pandemia, seja em hospitais, unidades de pronto atendimento ou prontos-socorros", concluiu Luiz Augusto Ribeiro.

Por DICOM/TCE