Montadora chinesa de carros elétricos começa a vender rival da Tesla

30 de Junho de 2020, 21:46

A Xpeng, fabricante chinesa de veículos elétricos, já começou a entregar o P7, uma versão com mais alcance e mais barata do que seu rival, o Tesla Model 3.

De acordo com um anúncio da empresa feito no domingo (28), a Xpeng começou a enviar o veículo para toda a China, informação confirmada pelo South China Morning Post. Se você não conhece o P7, ele custa apenas US$ 32.470 (R$ 177.409 em conversão direta), contra US$ 38.350 (R$ 209.536 em conversão direta) do veículo da Tesla. Além disso, o P7 tem 38 quilômetros de alcance a mais que o rival.

Naturalmente, as pessoas estão empolgadas para comprar um carro equivalente por um preço menor. O veículo recebeu elogios após uma viagem recente do repórter Elliot Richards, do Fully Charged, como mostra o vídeo abaixo. A review mostra até mesmo o marketing feito pela Xpeng, no qual uma pessoa exibe o carro ao lado de um Model 3 e aponta como P7 é melhor.

É claro que a Xpeng quer enfrentar a Tesla, mas não será fácil. As empresas têm um relacionamento um pouco conturbado. A montadora chinesa foi acusada por diversas vezes de copiar ou roubar a fabricante americana.

A Xpeng atualizou seu site no mês passado, para exibir seu novo veículo. No entanto, todo o design da página foi fortemente inspirado pela Tesla (para não dizer copiado).

Em 2019, a Tesla abriu um processo judicial contra a Xpeng, alegando que os chineses haviam roubado partes do código-fonte do Autopilot. O acusado foi Guangzhi Cao, um engenheiro que trocou a empresa de Elon Musk pela companhia chinesa.

Reprodução

Comparação entre o site da Tesla, acima, e da Xpeng, abaixo. Imagem: Reprodução/TNW

A ação afirma que Cao baixou o código-fonte do Autopilot e o vendeu para a Xpeng assim que começou a trabalhar para a empresa. Cao negou as acusações, dizendo que de fato baixou partes do código, mas as excluiu antes de ingressar na Xpeng. A empresa, por sua vez, alegou que nada tinha a ver com as acusações contra o engenheiro.

Seja qual for o caso, a Xpeng terá que vender muitos carros para se destacar no mercado de veículos elétricos. Somente em maio, a Tesla vendeu mais de 11 mil carros na China. Do início do ano até o fim de abril, a empresa já havia distribuído 32 mil Model 3 no país asiático. O segundo lugar ficou com o BYD Qin Pro EV, com pouco menos de 17 mil unidades vendidas no mesmo período.

Por mais que o preço mais baixo e o alcance um pouco maior sejam um atrativo para alguns, a Xpeng continuará enfrentando as acusações de que é apenas um "Tesla mais barato", e terá de vender muitos P7 para encarar os pilares da indústria.

FONTE: OLHAR DIGITAL.