siga nossas
redes sociais:

Final de semana registrou 31 vítimas de acidente motociclístico e 9 automobilístico

09 de Setembro de 2019, 13:57

Pronto Socorro do Huse tem grande movimento no fim de semana com feriado

A todo instante, centenas de pessoas procuram o pronto socorro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), unidade gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), em busca de atendimento e nos finais de semana essa procura aumenta.

Por se tratar do maior hospital público do estado, tem seu perfil voltado para a alta complexidade, além de um grande parque tecnológico. O seu atendimento é porta aberta e conta com o sistema de classificação de risco, seguindo o padrão do Ministério da Saúde (MS).

Para se ter uma ideia, somente neste final de semana e com o feriado da Independência do Brasil (6 a 8 de setembro) foram registrados 462 atendimentos no PS. Desse total, 118 ficaram internados para observação médica. Foram totalizados 31 vítimas de acidente motociclístico, nove vítimas de acidente automobilístico, sete vítimas de arma de fogo, cinco vítimas de arma branca, além dos casos de baixa complexidade que acabam sendo atendidos na Área Azul do hospital.

A resolutividade dos casos é o maior aliado que a maioria dos pacientes encontra no Huse. Foi o que aconteceu com a costureira Marta Silveira, 54, que há uma semana está com forte dor abdominal e buscou ajuda médica no último domingo. Ela foi direcionada para Área Azul, considerada de baixa complexidade de onde recebeu diagnóstico de pedra na vesícula. Ela explica que a dor aparece com muita frequência e com a medicação certa ela alivia.

"Esse é o hospital que cuida do povo e que tem o atendimento certo. Não ia adiantar nada ficar indo pra médico, tomar medicação e não resolver nada nem saber o que eu tenho. Fiz exames, estou medicada e tenho certeza qe vou me livrar o mais rápido possível dessa dor, provavelmente com cirurgia, caso a pedra não saia com a medicação. O hospital está cheio e eu entendo que a prioridade é para as pessoas que estão grave", disse a costureira.

Na pediatria foram registrados 154 atendimentos, desses, apenas 27 ficaram internados na unidade. O ambulatório da oncologia realizou três atendimentos, já os consultórios dos otorrino e oftalmo totalizaram 33 consultas e pela ortopedia e sutura passaram 179 pacientes em busca de atendimento. Números que demonstram a resolutividade dos casos atendidos no hospital.

Na Área Azul Adulto, local que continua recebendo pacientes de baixa complexidade e que deveriam ser atendidos pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPA's) recebeu 89 pacientes com dor abdominal, dor de cabeça, sintomas de febre, entre outros casos. Destes, 23 ficaram internados em observação.

Foto: Flávia Pacheco

ASCOM SES