siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Huse registra mais de 8 mil atendimentos a vítimas de queda

29 de Novembro de 2018, 15:56

 

No mesmo período do ano passado foram 7.250 registros

De acordo com dados do Sistema Integrado de Informatização de Ambiente Hospitalar do Hospital de Urgência de Sergipe (Hospub/ Huse), gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), foram registrados entre janeiro e outubro de 2018, 8.114 vítimas de queda. Para se ter uma ideia, foram registrados nesse período, 5.643 vítimas de algum tipo de queda, 1.567 vítimas de queda da própria altura, 372 vítimas de queda de animal, 85 vítimas de queda de árvore e 447 vítimas de queda de bicicleta.

Uma estatística preocupante e que não para de crescer se comparado ao mesmo período do ano passado, que registrou 7.250 vítimas envolvidas em queda. Um fato preocupante é que grande parte das vítimas são idosos e crianças. De acordo com o coordenador do Pronto Socorro, Vinícius Vilela, o cuidado com o idoso deve ser especial e com as crianças devem ser redobrados, já que a maioria dos acidentes que chegam no PS do Huse são domésticos.

 “Muitos idosos chegam aqui com fraturas graves de fêmur, quadril, tornozelo, braço, entre outras e poderiam ser evitados. A atenção deve ser a todo instante tanto com idosos como com crianças. O que a gente chama atenção é para que o familiar pense em um ambiente adaptado para o idoso, já que a maioria dos acidentes acontecem dentro de casa”, enfatizou.

Foi o que aconteceu com o aposentado José Carlos Cardoso, 73, depois de escorregar dentro do banheiro de casa, ele sofreu uma lesão de tíbia. “Sempre tive cuidado na hora do banho e com o piso molhado, nesse dia eu não pisei no tapete antiderrapante e fui direto para o piso, não deu outra, escorreguei e bati minha perna no vaso sanitário. Já fui operado e quando me recuperar vou fazer fisioterapia”, explicou.

A recepcionista Inácia Melo, 38, está acompanhando a avó de 85 anos que precisou ser internada depois de escorregar no quintal de casa. “Ela é teimosa e a gente entende que idoso não gosta de ficar parado e quer sempre estar em atividade, principalmente dentro de sua casa. Ela estava fazendo a limpeza de algumas folhas da árvore no quintal e caiu. Foi um susto grande, mas, agora ela já se recupera bem e vai passar por cirurgia”, disse.

Foto Flávia Pacheco

SES

 

  • Medium 553b5abe72d264b252695a6d23ae8a33