siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Médica cubana que trabalha em Propriá pede apoio para permanecer no Brasil

29 de Novembro de 2018, 10:03

Uma médica cubana que reside no Brasil há cerca de cinco anos está lutando para permanecer no País, após o término do convênio que havia com Cuba, no programa Mais Médicos.

Residindo atualmente no município sergipano de Propriá, a Dra. Evangelista Esther Mustelier Kindelan, solicitou apoio dos vereadores para poder continuar residindo no Brasil e trabalhando naquela cidade.

Ela prestava serviços no Posto de Saúde do Bairro Matadouro, onde fez muitas amizades.

Na manhã desta quinta-feira (29), durante entrevista que concedeu ao radialista Carlos Ferreira, a médica disse que "eu amo esse país. O povo é muito bom por isso decidi ficar aqui", disse Evagenlisa.

Ainda durante a entrevista, a médica disse que aceita exercer qualquer outro trabalho aqui, desde que tenha no mínimo remuneração suficiente. Ela explicou que tem outros cursos, como de fisioterapeuta, já que só poderá exercer a medicina após o revalida que deve acontecer somente no ano que vem.

Além disso, Eva, como ficou conhecida pela população, já recebeu oferta de emprego, de um prefeito da região.

Ao final do programa, o advogado Cícero Dantas se colocou à disposição da cubana para defender a sua permanência no Brasil.