siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Médico diz estar sendo perseguido; governador diz que acredita em "contribuição"

07 de Julho de 2018, 06:48

A internet tomou conta e as redes sociais são usadas diariamente por pessoas para discutirem todos os tipos de assunto, principalmente política

Nesta sexta-feira (08) uma conversa entre o governador do estado, Belivaldo Chagas (PSD) e o ex-superintendente do Hospital de Urgência de Sergipe, Dr. Luiz Eduardo Correia, acabou chamando a atenção dos integrantes do grupo de WhatsApp "Café com Política".

Tudo começou com uma conversa entre o médico e um dos integrantes do grupo, o governador Belivaldo Chagas, quando Dr. Luiz disse que o governador estaria espalhando cargos em comissão e realizando pavimentação. "Acho que o governador invés de permanecer no interior espalhando cargos em comissão e liberando pavimentações, deveria retornar ao HUSE, hospital que o mesmo  em 12 anos que está no governo, somente foi há 2 meses! As notícias hoje não foram nada boas!", escreveu o médico.

Após ler as postagens, Belivaldo Chagas preferiu não entrar na discussão e apenas "agradeceu a colaboração" do médico e por sua vez encerrou o assunto mandando-lhe um abraço. "Dr. Luiz Eduardo, vou continuar lhe respeitando, não tenho nada contra sua pessoa. Mas fique tranquilo, aceitarei as suas críticas, acredito que vc tá querendo contribuir. Um abraço", disse o governador.

Embora com uma pequena participação, o líder da oposição na Alese, Georgeo Passos,  não perdeu a oportunidade para dar sua pitada e se dizendo "admirado" sobre a informação de perseguição. "Perseguição? Lamentável...Falar o que vem acontecendo de verdade na saúde deve ter potencializado este "carinho"", disse .

Munir Darrage