siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Membros da CPI da Saúde vão ao hospital de Cirurgia, mas são barrados

16 de Abril de 2018, 16:39

Por Bruna Cury

Os vereadores Isac Silveira (PCdoB), Anderson de Tuca (PRTB), Cabo Amintas (PTB), Jason Neto (PDT) e Seu Marcos (PHS), chegaram ao hospital de Cirurgia na manhã desta segunda-feira, 16, para visitar alguns setores e entender o funcionamento do órgão, mas não conseguiram realizar o trabalho. Os parlamentares foram atendidos pelo assessor de comunicação, Júnior Valadares, que explicou aos parlamentares que os responsáveis pelo hospital estavam em reunião. "Apesar dos diretores estarem na casa, eles estão resolvendo outras coisas. Esse horário de 11 horas não podemos deixar vocês realizarem a visita técnica, porque precisamos de alguns funcionários para acompanhar. E a hora é de visita e almoço, então, prezamos pelo respeito aos pacientes e seus acompanhantes. Não temos nada para esconder, mas em nome do diretor, vocês estão convidados a retornar as 15 horas", explicou o assessor.

Essa foi a primeira visita realizada pelos membros da CPI da saúde ao hospital. "A Comissão Parlamentar de Inquérito tem prazo, aos quais nós queremos cumprir. Estamos mais uma vez entregando a documentação e queremos que vocês assinem confirmando o recebimento, algo desnecessário, já que o aviso foi feito em outra oportunidade", esclareceu Anderson de Tuca. O vereador Cabo Amintas também questionou os motivos dos diretores não poderem receber os parlamentares. "Não vim aqui para ser atendido por assessor de comunicação. Viemos representando o povo e queremos respostas. Sei que o assessor está fazendo seu trabalho, mas é com a impressa que ele deve falar", disse.

O principal motivo que levou a comissão a visitar o hospital foi tentar entender como é realizada a triagem no atendimento, esclarecendo as localidades dos municípios dos pacientes, e quem paga a conta. "Queremos que o diretor nos explique sobre a regulação das pessoas atendidas e qual estrutura que está sendo oferecida. E esses pacientes são daqui de Aracaju? Ou o nosso município está pagando a conta de pessoas que moram em outras cidades?", indagou o vereador e também presidente da CPI da saúde, Seu Marcos.

Sobre a tentativa de visitar e esclarecer o funcionamento do hospital de Cirurgia, Jason Neto, se mostrou indignado com a falta de respostas, e demonstrou preocupação nos prazos para a entrega dos documentos. Já o vereador Isac não viu com bons olhos a desculpa de um diretor estar no Ministério Público e outro, em outra reunião. "Solicitamos o acesso a algumas áreas do hospital e nos foi negado. Estamos querendo apenas compreender as problemáticas e dificuldades de funcionamento do hospital. Parece até uma ação pensada para conter o aprofundamento da causa e as possíveis soluções", falou Isac.

  • Medium 2118e15d26b898b6e83aa5343a7490e0