Profissionais que atuam no HCamp reforçarão a rede de saúde da capital

17 de Setembro de 2020, 13:15

O Hospital de Campanha (HCamp) Cleovansóstenes Pereira Aguiar, nos quatro meses de atividade, chegou a contar com a atuação de 460 profissionais, entre médicos [contratados tanto por Pessoa Física quanto Pessoa Jurídica e carga horária variada]; nutricionistas; técnicos de enfermagem; enfermeiros; psicólogos; fisioterapeutas; farmacêuticos; assistentes sociais; e apoio de redes. Nesta sexta-feira, dia 18, a Secretaria Municipal da Saúde inicia o processo de desativação do HCamp com encerramento de plantão.

Esses profissionais tanto foram remanejados da própria rede de saúde da capital, quanto convocados e/ou contratados para fortalecer a assistência durante a pandemia. E para que isso fosse possível, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, ainda no mês de março, tornou definitiva a lista com o resultado do Processo Seletivo da Saúde, para convocação imediata dos profissionais classificados.

Também foram realizados dois chamamentos públicos, sendo o Edital nº 04/2020, para contratação imediata de médicos generalistas; e o Edital nº 08/2020, para contratação de médicos intensivistas. Também foi aberto, provisoriamente, edital para contratação de médicos via Pessoa Física, paralelo ao edital em vigor para contratação de médicos por Pessoa Jurídica, ambos com carga horária de 12h, 24h e 36h.

Com aulas teóricas e práticas, realizadas pelo Centro de Educação Permanente da SMS, os profissionais contratados passaram por capacitações que trataram de temas acerca da abordagem, identificação, manejo clínico e tratamento dos casos suspeitos de Covid-19, conforme Protocolo do Ministério da Saúde; protocolo covid-19; fluxos de atendimentos; técnicas de intubação; e a forma correta de paramentação e desparamentação, quando da utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

"Mesmo diante de um cenário novo e desafiador, tivemos o cuidado de contratar e capacitar esses profissionais com toda segurança e planejamento. E com a desativação do HCamp, conseguiremos absorver boa parte deles na rede, até porque nós vamos manter os serviços, tanto do Aracaju pela Vida, quanto o TestAju, o qual inclusive estamos ampliando porque temos evidências de que em alguns bairros ainda tem a circulação do vírus", declarou a secretária da Saúde de Aracaju, Waneska Barboza.

Recomposição da rede

Os profissionais médicos contratados para o enfrentamento da pandemia serão remanejados de maneira a contemplar a Rede de Atenção Primária e as unidades sentinelas.

"Com a retomada das atividades primárias de quatro unidades que estavam com atendimento exclusivo de síndromes gripais, vamos remanejar os profissionais dessas unidades para o atendimento da Rede de Atenção Primária, o que vai otimizar o serviço em nossas unidades básicas. Já os profissionais que atuam diretamente no HCamp serão encaminhados para as outras quatro unidades sentinelas que permanecerão ativas para o atendimento de casos suspeitos de covid-19", explicou o coordenador clínico da Reap, William Barcelos.

Os assistentes sociais contratados também ajudarão a recompor a rede de saúde, sendo destinados às Unidades Básicas de Saúde e para a Rede de Urgência e Emergência, complementando a equipe multidisciplinar da Unidade de Pronto Atendimento Fernando Franco, nas escalas de plantão noturno e finais de semana.

Os psicólogos do HCamp também retornarão para o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde, compondo as equipes de apoio multidisciplinar. "São equipes formadas por psicólogo, nutricionista, fisioterapeuta e fonoaudiólogo. Elas atuam por região, com atendimentos via regulação, agendadas via sistema", descreve a coordenadora da equipe de apoio multidisciplinar, Vanessa Barreto.

Da mesma forma serão absorvidos os profissionais de Apoio de Redes. São profissionais que atuam na área administrativa, a exemplo dos serviços de recepção e de atendimento na farmácia das unidades básicas de saúde, e que serão reconduzidos para compor a Rede de Atenção Primária (Reap), nas Unidades Básicas de Saúde; na Rede de Atenção Especializada (Reae), no Cemar Siqueira Campos; e na Rede de Urgência e Emergência (Reue), na Unidade de Pronto Atendimento Fernando Franco.

Secretaria Municipal da Saúde de Aracaju/SE