Saúde abre inscrições de curso sobre Covid-19 para agentes comunitários

29 de Setembro de 2020, 16:29

A Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe (SES), em parceria com a Fundação Estadual da Saúde (Funesa), através da Escola de Saúde Pública do Estado de Sergipe (ESP/SE) oferta o curso on-line 'Novo coronavírus (COVID-19) para Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate às Endemias (ACE)'

A fim de ofertar novos conhecimentos acerca do novo coronavírus (Covid-19), além de contribuir com reflexões para a melhoria no processo de trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às endemias no contexto da atual pandemia, a Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe (SES), em parceria com a Fundação Estadual da Saúde (Funesa), através da Escola de Saúde Pública do Estado de Sergipe (ESP/SE) oferta o curso on-line “Novo coronavírus (COVID-19) para Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate às Endemias (ACE)”.

O curso será realizado no ambiente virtual de aprendizagem da Funesa, com inscrições gratuitas para qualquer profissional de saúde. O acesso também pode ser feito através do site da Funesa, na página “Plataforma EAD”. As aulas serão disponibilizadas no formato autoinstrucional (sem tutor), com certificação para todos os participantes inscritos que concluírem satisfatoriamente todos os conteúdos e realizarem as avaliações. Com carga horária total de 30 horas, serão abordados os seguintes conteúdos: Identificação e manejo dos casos de COVID-19; Cuidado aos grupos de risco no contexto da COVID-19; Comunicação e informação – abordagem junto aos usuários; e Medidas de biossegurança durante a visita domiciliar em tempo de pandemia.

Segundo a coordenadora de Educação Profissional da ESP/SE, Rosyanne Vasconcelos, a necessidade de realizar o curso voltado a agentes comunitários de saúde e de combate às endemias surgiu devido ao contexto da pandemia. “Diante do cenário, sendo uma doença desconhecida, novos desafios surgiram para os profissionais de saúde, não sendo diferente para os agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias. Dificuldades na relação com o novo cenário puderam ser sentidas pela equipe de Educação Profissional da ESP/Funesa, através dos alunos do Curso Técnico em Vigilância em Saúde, composto em sua maioria por agentes de saúde”, disse.

A coordenadora também explica que, com as aulas suspensas e os alunos envolvidos com a atenção ao usuário, eles demonstravam, mesmo à distância, apreensão em relação às atividades dos seus trabalhos, em relação à covid-19. “Foi a partir dessa identificação que a equipe da Funesa iniciou as discussões para elaboração do curso. Somado a essa ideia, já havia uma mobilização da instituição no sentido de pensar estratégias para contribuir com o Plano de Enfrentamento à covid-19, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Saúde”.

Ainda de acordo com Rosyanne, a atuação dos Agentes Comunitário de Saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACE) é fundamental no enfrentamento da covid-19 “para auxiliar na contenção da transmissão do vírus, difundindo informações adequadas, apoiando a identificação e a vigilância ativa de pessoas e grupos de risco e orientando a população sobre as medidas de prevenção, como proceder e onde procurar ajuda em situações de casos suspeitos e/ou confirmados ou diante do agravamento de saúde”, afirma.