siga nossas
redes sociais:
FacebookTwitter

Seminário aborda importância do aleitamento materno com profissionais da Atenção Básica

11 de Outubro de 2018, 07:51

 

Amamentar é um ato nobre. Doar o leite materno para salvar a vida de outros seres é mais que um ato de amor. Sempre objetivando incentivar essa prática, o Banco de Leite Marly Sarney, junto à Secretaria do Estado de Saúde (SES), promoveu nesta quarta-feira, 10, no auditório do Centro Administrativo de Saúde Senador Gilvan Rocha, o I Primeiro Seminário Estadual de Aleitamento Materno. O objetivo do encontro foi promover e fortalecer o aleitamento materno junto à atenção básica, para redução do adoecimento e mortalidade infantil.

O encontro teve como público alvo os profissionais com foco na atenção primária incluindo enfermeiros, médicos e coordenadores da atenção básica. Durante a manhã foram administradas diversas palestras com duração de 15 minutos para cada palestrante. Os representantes dos Bancos de Leite do Estado de Sergipe, orientaram, trocaram  experiências, discutiram e interagiram sobre a importância da amamentação e da doação de leite humano.

O tema “O Papel do Banco de Leite” foi exposto pela enfermeira Zoedy Bitencourt, do BLH de Lagarto. O nutricionista Ronaldo Cruz, palestrou com o tema “Rede Amamenta e Alimenta Brasil”. Magda Dória,  falou sobre o “Papel da Referência Estadual de Rede de Bancos de Leite’’. A coordenadora da rede materna infantil, Helga Muller,  abordou o tema: “Políticas norteadoras e protetoras do aleitamento materno”. A gerente do Banco de Leite Humano de Itabaiana, Sandra Rafaela abordou o tema: “Importância do trabalho em rede na capacitação de doadoras de leite humano’’. Thereza Bulhões atualizou os profissionais sobre a “Estratégia Qualineo e a importância do Projeto no acompanhamento do Aleitamento Materno”.

A Coordenadora do Complexo UTI Neonatal, Thereza Bulhões, informou que  o I Seminário Estadual do Aleitamento Materno teve o objetivo de aproximar da Atenção Primária, convidando representantes de todos os municípios do Estado afim de promover uma parceria de orientação, acompanhamento e qualificação nos processos de trabalho referente a Rede de Banco de Leite Humano.  Ressaltou ainda que um dos principais focos da Estratégia Qualineo no Estado é capacitar a rede de atenção primária para a assistência voltada ao recém nascido, no que se refere aleitamento materno. Aproveitando a oportunidade para conscientização da necessidade da captação do leite humano para as unidades neonatais.

Para Magda Dória o seminário visou melhorar o olhar do profissional para a parturiente que precisa de orientação sobre amamentação. Além disso, o evento foi uma conversa com os profissionais para melhorar o fluxo de doadora, com isso pausterizamos o leite para levar a MNSL, única maternidade de alto risco do Estado, orientou Magda Dória. A rede de Bancos de Leite do Estado, que é  formado pelo Banco de Leite Marly Sarney,  referência estadual, junto com o   Banco de Leite de Itabaiana Irmã  Rafaela Pepel, e o Banco de Leite de Lagarto  Zoedy Bitencourt  e a Sala de Manejo da Maternidade Santa Izabel, formam uma rede que esta com o propósito de promover e proteger  o leite materno.  Ela falou que em caso de doação, ligar para 3218-9403 ou 3218-9424.

“A amamentação é um assunto dado, porém, que foi esquecido. A MNSL quer ser Hospital Amigo da Criança e, para isso é preciso melhorar sua pratica. É o que estamos fazendo no dia a dia, e com isso reduzimos o adoecimento do recém-nascido”, disse a gerente do Banco de Leite Marly Sarney, Magda Dória.

A Coordenadora da Rede Materna Infantil, Helga Muller, disse que a partir desse evento houve mais motivação para integrar o aleitamento materno em Sergipe. “Público lindo e privilegiado. Para nós que fazemos rede de atenção o grande propósito é nos unir para aumentar a captação do aleitamento materno e reduzir a mortalidade no Estado de Sergipe, Foi um momento maravilhoso.”, ressaltou.

Olhar atento

A rede de Bancos de Leite do Estado é  formado pelo Banco de Leite Marly Sarney,  referência estadual, junto com o   Banco de leite de Itabaiana Irmã  Rafaela Pepel, e o Banco de leite de Lagarto  Zoedy Bitencourt  e a sala de manejo da Maternidade Santa Izabel, formam uma rede que esta com o propósito de promover e proteger  o leite materno.

A gerente do Banco de Leite Marly Sarney, Magda Dorea, observou que é preciso retomar o aleitamento no Estado. “A importância do aleitamento materno é a questão dele ser o principal alimento, para a redução da mortalidade e o adoecimento das crianças reformou ainda que  o  seminário tem por intuito fortalecer e aproximar a Atenção Primária dos municípios do Estado, no processo de capacitação e orientação ao Aleitamento Materno.

Para Fernanda Barreto Aragão, coordenadora estadual da atenção primária a saúde, o evento foi uma proposta para discutir sobre o aleitamento junto à atenção primária. “Sabemos a importância do leite materno. Na atenção primária visualizamos e detectamos as possíveis doadoras. Esse leite passa por uma pasteurização no banco de leite e daí está apropriado para o consumo de outros bebês, que por alguma razão não conseguiram o leite da própria mãe, seja por causa do parto prematuro ou por alguma condição especifica de saúde ou porque é um bebê que está na UTIN, entre outras razões. Nós que fazemos o pré-natal, consulta com as puérperas e estaremos fazendo o movimento de sensibilização”, atentou Fernanda.

O superintendente da MNSL, André Nascimento, admitiu estar muito satisfeito com a participação maciça dos municípios do Estado de Sergipe. “Além de toda rede de bancos de leite, posto de coleta, maternidades, foi destaque a aceitação e envolvimento dos municípios no Seminário de Aleitamento Materno. Um novo marco que dará mais força para implementação de ações integradas, objetivando não só a captação de leite e de doadoras, mas também o envolvimento em prol do aleitamento materno no tocante às orientações e capacitações necessárias, bem como fortalecimento da assistência”, disse André.

Ele explicou que é fundamental essa mobilização, e conscientização da sociedade, dos profissionais de saúde, dos gestores, para que seja alcançado mais e melhores resultados em prol de quem mais precisa do aleitamento materno; que são as crianças. A psicóloga da MNSL, Silvia dos Anjos, observou  que a integração da atenção primaria no fortalecimento ao aleitamento materno é essência no cuidado com as  puérperas e recém-nascidos. “Este seminário é um marco que com toda certeza vai melhorar muito o trabalho em rede”, ressaltou.

PALESTRANTES

Helga Muller Rangel, da rede materno infantil; Tereza Azevedo bulhões, coordenadora do complemento UTI Neonatal; Magda Solange Dória Vieira, Gerente do Banco de Leite Marly Sarney; Coordenadora do Banco de Leite Joede Bittencourt; Maria Auxiliadora Bispo Almeida, Coordenadora do Posto de Coleta Dr. Fernando Guedes; Sandra Rafaela, Coordenadora do Banco de Leite Irmã Rafaella Pepel; Ronaldo Cruz, Coordenador da Área Técnica de Alimentação e Nutrição da SES.

Foto: Flávia Pacheco

ASCOM SES

 

  • Medium 0bdf5f68a19a30b9b4e0e3543aa26f8d